Ouça nossa webradio

sexta-feira, 1 de abril de 2011

EM ANGOLA


Defendida necessidade de expansão das rádios comunitárias

Luanda – O frei católico José Paulo defendeu hoje, quinta-feira, em Luanda, a necessidade da expansão das rádios comunitárias no país, com vista ao desenvolvimento destas localidades.
José Paulo, que dissertava na Conferência Nacional sobre Direito à Informação e Mídias Comunitários, avançou que nestas rádios os próprios munícipes poderão falar de alguns problemas que a localidade enfrenta e apresentar formas de resolve-los localmente.
Segundo disse, nas áreas onde o sinal da Rádio Nacional ainda não consegue chegar podiam ser assistidas pelas comunitárias.
Outro ponto frisado pelo orador foi a necessidade de melhor explicitação do conceito rádio comunitária, visto ser grande o número de pessoas que confunde a verdadeira função do seu uso e modo de o fazer.
“As rádios comunitárias não precisam na realidade de um profissional de comunicação. O professor, o camponês ou outra pessoa pode trabalhar nela, isto de forma voluntária. Ela não garante um salário”, explicou.
Referindo-se à sustentabilidade destes órgãos, José Paulo referiu que as próprias comunidades podem fazer pequenas contribuições para subsidiar pequenas necessidades como geradores e outros meios.
Com duração de dois dias, o evento visou avaliar o estado do direito a informação e media comunitária em Angola, promover debates e trocas de experiência com outros países da região.
O fornecimento de recomendações para que o governo implemente medidas que promovam o acesso a informação e media comunitária também foi um dos destaques dos objetivos da conferência.