sábado, 14 de outubro de 2017

Josafá de Orós é o entrevistado de hoje no “Alô comunidade”

 
Josafá de Orós (à esquerda) com equipe técnica do projeto "Cordel na rádio comunitária"

O poeta e artista visual Josafá de Orós estará no “Alô com unidade” deste sábado (14), falando sobre suas atividades artísticas e dando continuidade ao projeto “Cordel na rádio comunitária”, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba. O programa tem início às 14 horas.
Josafá nasceu em Orós, Ceará, radicado em Campina Grande desde 1970, é sociólogo, artista plástico, poeta, produtor cultural, assessor em projetos de desenvolvimento, diretor executivo da Fundação Universidade Camponesa, sócio dos Institutos Históricos do Cariri Paraibano e do município de Pocinhos, na Paraíba.
O “Alô Comunidade” é um programa da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por sete rádios comunitárias e diversos blogs e sites, numa produção da Sociedade Cultural Posse Nova República, Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos. O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira e Fábio Mozart.
De qualquer lugar do planeta, você pode ouvir o programa ALÔ COMUNIDADE pelo portal da Rádio Tabajara:

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

GRAVA MULTIMISTURA

 



Uma visita aos estúdios da Radioweb Zumbi dos Palmares para acompanhar a gravação do programa Multimistura

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

MULTIMISTURA GRAVA - BLOCO 2

 



Gravação do programa Multimistura, no estúdio da RádioWeb Zumbi dos Palmares. Bloco 2

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

ALO COMUNIDADE DANDARA PALHANO





Nesta edição Roberto Palhano e Dalmo Oliveira entrevistam a psicóloga e pesquisadora Dandara Palhano. Sonoplastia de José Fernandes. Fotos: Dalmo Oliveira

sábado, 30 de setembro de 2017

Célio Alves concede entrevista ao “Alô comunidade” neste sábado


O jornalista e advogado Célio Alves, ex-secretário Executivo de Comunicação Institucional do Governo da Paraíba, será o entrevistado deste sábado (30) no programa “Alô comunidade”, a partir das 14 horas pela Rádio Tabajara da Paraíba AM (1.110 KHZ).
O “Alô Comunidade” é um programa da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por oito rádios comunitárias e diversos blogs e sites, numa produção da Sociedade Cultural Posse Nova República, Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.
O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira, Fábio Mozart e Beto Palhano, reportagem de Fabiana Veloso e Marcos Veloso. 

Pela internet: www.radiotabajara.pb.gov.br


terça-feira, 26 de setembro de 2017

ALO COMUNIDADE TIAGO MONTEIRO JOSE DANTAS

 



Nesta edição Fábio Mozart entrevista os poetas José Dantas e Tiago Monteiro. Produção e apresentação de Mozart com sonoplastia de José Fernandes.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

ALO COMUNIDADE ESPECIAL FESTIVAL DE MUSICA SITIO JACARE

 



Nesta edição Dalmo Oliveira traz uma matéria especial sobre o lançamento do Festival de Música da Paraíba. Tem ainda entrevista com Danielly Gomes, liderança comunitária do sítio Jacaré, na cidade de Pilar (PB). Produção e apresentação de Dalmo Oliveira. Locução e assistência de estúdio de Beto Palhano. Sonoplastia de José Fernandes.

Rádio de Porto Velho quer retransmitir programa da Zumbi dos Palmares

Porto Velho/RO

A Rádio Bom Futuro, de Porto Velho, Rondônia, emissora da Associação Comunitária de Radiodifusão Bom Futuro, está propondo retransmitir o programa “Multimistura”, produzido pela Rádio Web Comunitária Zumbi dos Palmares. “Se vocês permitirem, queremos incluir o programa em nossa programação. Ouvi uma edição do ‘Multimistura’ e gostei do formato”, disse Edmilson Costa, diretor de programação da Rádio Bom Futuro.

“Multimistura” é um programa alternativo, onde quatro ou cinco pessoas comentam os fatos do dia-a-dia com humor. A roda de conversa é composta por Dalmo Oliveira, Fábio Mozart, João Jales, Marcos Veloso, João de Deus Rafael, Rudemberg Domingos e Sandoval Fagundes. “Em breve teremos participação de mulheres na parada, porque estamos ficando muito misóginos”, anunciou Dalmo Oliveira.

O programa é gravado semanalmente, composto por quatro blocos de 25 minutos, e é retransmitido por diversos portais da internet e rádios comunitárias da Paraíba, a exemplo da Gurinhém FM, da cidade de Gurinhém, no agreste paraibano.





sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Rádio Comunitária Zumbi recebe homenagem em “Caminhada cívica” na zona rural de Pilar



A Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, do bairro Ernesto Geisel, em João Pessoa, recebeu Medalha de Honra pela “comunicação cidadã e comunitária” que vem promovendo nos quinze anos de atividades, comemorados neste mês de setembro. A premiação é de responsabilidade das lideranças da comunidade sítio Jacaré, zona rural de Pilar, e teve lugar durante a Caminhada Cívica Escritores de Pilar, promoção da Secretaria de Educação da Paraíba, que ocorreu no dia 20 de setembro, no sítio Jacaré.
Danielly Gomes, líder comunitária local, disse que a homenagem à Rádio Zumbi é porque a equipe de comunicadores sempre divulgou as lutas e reivindicações da comunidade. “Somos gratos  principalmente aos comunicadores Dalmo Oliveira, João de Deus Rafael, Marcos Veloso, Fábio Mozart, Beto Palhano e João Jales por estarem sempre conosco quando necessitamos de mídia independente para divulgar nossas ações”, afirmou.

No cerimonial foi oferecido almoço em comemoração ao aniversário da rádio Zumbi, depois desfile de estudantes e entrega de troféus e diplomas no palanque. João de Deus Rafael, atual presidente da Sociedade Cultural Posse Nova República, mantenedora da Rádio Zumbi, agradeceu a iniciativa da comunidade Jacaré, congratulando-se- com a equipe que forma a emissora pelos quinze anos de atuação, “sempre na defesa do direito à comunicação livre e democrática na Paraíba.”

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Rádio Zumbi transmite evento multicultural em João Pessoa

Ednamay Cirilo comanda festa cultural da Confraria do Malagrida

A Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares transmitirá o encontro da Confraria do Malagrida, evento realizado desde 2005 por um grupo de jornalistas, artistas, ativistas culturais e sociais, poetas e sociedade em geral, promoção da Associação Anjo Azul, capitaneada pela jornalista Ednamay Cirilo, que terá início nesta sexta-feira, 22 de setembro, na sede do Bloco Anjo Azul, Confraria do beco da Faculdade, movimento anarquista constituído por boêmios, musicistas, poetas e artistas em geral. A programação terá início às 9h30 na Rua Gabriel Malagrida, centro de João Pessoa, ao lado da antiga Faculdade de Direito, Praça João Pessoa, com dança cigana, mesa de debates, exposição de fotografias, exibição de filmes produzidos por cineastas pessoenses, mostra de artesanato, apresentação dos blocos Anjo Azul e Anjinhas, desfile com adereços carnavalescos e feira de livros e cordéis.

O videasta Marcos Veloso exibirá filme sobre violência contra mulheres e a Academia de Cordel do Vale do Paraíba participará da feira de cordéis, na programação que irá até às 17 horas. Da Rádio Zumbi também estará presente o jornalista Dalmo Oliveira, participando de mesa sobre ciência das religiões.

Estão ainda programadas participações de Vânia de Farias, Cassandra Figueiredo Dias, Carolina Lins, poeta Quelyno Souza, Verônica Lourenço, Saulo Gimenez Ferreira Ribeiro, Dulce Edite Soares Loss, historiador Augusto Moraes e Wagner Marreira Freire, ex-jesuíta da Companhia de Jesus. Augusto falará sobre a passagem do jesuíta Gabriel Malagrida na Companhia de Jesus, fundador de colégios e seminários na Parahyba do século XVIII. Padre Gabriel Malagrida foi morto a garrote e queimado na “Santa Fogueira” da Inquisição por não comungar das ideias dos políticos e religiosos ligados ao Marquês de Pombal.



segunda-feira, 18 de setembro de 2017

ALO COMUNIDADE THAMARA DUARTE

 



Nesta edição as jornalistas Mabel Dias e Aline Simões entrevistam a pesquisadora Thamara Duarte, que fala sobre o papel de Dom José Maria Pires na Igreja Progressista na Paraíba . Produção de Mabel Dias e sonoplastia de José Fernandes

Rádio Comunitária Zumbi recebe homenagem em “Caminhada cívica” na zona rural de Pilar

A Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, do bairro Ernesto Geisel, em João Pessoa, receberá Medalha de Honra pela “comunicação cidadã e comunitária” que vem promovendo nos quinze anos de atividades, comemorados neste mês de setembro. A premiação é de responsabilidade das lideranças da comunidade sítio Jacaré, zona rural de Pilar, e terá lugar durante a Caminhada Cívica Escritores de Pilar, promoção da Secretaria de Educação da Paraíba, que ocorrerá no dia 20 de setembro, próxima quarta-feira, no sítio Jacaré. 

Danielly Gomes, líder comunitária local, disse que a homenagem à Rádio Zumbi é porque a equipe de comunicadores sempre divulgou as lutas e reivindicações da comunidade. “Somos gratos  principalmente aos comunicadores Dalmo Oliveira, João de Deus Rafael, Marcos Veloso, Fábio Mozart, Beto Palhano e João Jales por estarem sempre conosco quando necessitamos de mídia independente para divulgar nossas ações”, afirmou.

O cerimonial indica almoço em comemoração ao aniversário da rádio Zumbi, depois desfile de estudantes e entrega de troféus e diplomas no palanque. João de Deus Rafael, atual presidente da Sociedade Cultural Posse Nova República, mantenedora da Rádio Zumbi, agradeceu a iniciativa da comunidade Jacaré, congratulando-se- com a equipe que forma a emissora pelos quinze anos de atuação, “sempre na defesa do direito à comunicação livre e democrática na Paraíba.”


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Multimistura alcança maior audiência na Rádio Comunitária Gurinhém FM

Fábio Mozart e Beto Palhano

O irreverente programa de debate “Multimistura”, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, de João Pessoa, é líder de audiência em frequência FM na cidade de Gurinhém. Segundo uma pesquisa realizada em agosto de 2017 por Zé Mailton, dirigente da Rádio Comunitária Gurinhém FM, o programa atinge mais de 2 mil ouvintes, no horário de 10 às 12 horas durante toda a semana.

A programação da Zumbi está disponível em vários aplicativos e portais da Internet, a exemplo do Radionet, DiárioPB, Tribuna do Vale, Coletivo de Jornalistas Novos Rumos e Blog do Vavá, em Ingá do Bacamarte, site que contabiliza mais de 10 mil visualizações diariamente.

“Multimistura” está comemorando o primeiro ano de transmissão ininterrupta, com os radialistas João Jales, João de Deus Rafael, Marcos Veloso, Beto Palhano, Dalmo Oliveira, Sérgio Ricardo e Fábio Mozart.  Apesar do viés informativo, o programa é muito descontraído e cheio de humor. “O formato é de uma mesa de bar onde amigos batem papo sobre assuntos atuais”, disse Dalmo Oliveira, diretor de programação da Zumbi.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Multimistura dá uma geral na realidade brasileira

Essa semana o programa Multimistura foi gravado com mesa de som supermoderna. Os radialistas Dalmo Oliveira, Fabio Mozart, Marcos Veloso João Rafael e Beto Palhano também usufruíram de uma remodelação completa nos estúdios 26, com direito à nova bancada de pino.


domingo, 3 de setembro de 2017

ALO COMUNIDADE 363 JOAO JALES GERSON ABRANTES

 



Nesta edição Fabio Mozart entrevista o jornalista e social media João Jales, e o produtor cultural Gerson Abrantes, num bate-papo instigado sobre economia criativa.

sábado, 2 de setembro de 2017

Produção cultural independente é o tema de hoje no “Alô comunidade”

Gerson Abrantes da Parahybólica

Neste sábado, 02, o programa “Alô comunidade” recebe Gerson Abrantes (foto) e João Jales, que falarão sobre marketing criativo e sustentabilidade na área cultural. O “Alô Comunidade” é um programa da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por onze rádios comunitárias e diversos blogs e sites, numa produção da Sociedade Cultural Posse Nova República, Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

2ª Turma do STF tem aplicado princípio da bagatela para casos de rádio clandestina


A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal tem aplicado o princípio da insignificância em favor de donos de rádios clandestinas que usam frequência incapaz de interferir no funcionamento dos serviços de comunicação autorizados. O caso mais recente é relatado pelo ministro Gilmar Mendes.
De acordo com o processo, o envolvido foi denunciado pelo crime após ser surpreendido por fiscais da Agência Nacional de Telecomunicações operando clandestinamente uma rádio denominada Nativa FM, no município de Ulianópolis (PA). Ele foi condenado pelo juiz de primeira instância à pena de 2 anos de detenção e 10 dias-multa, substituída pela pena de prestação de serviços gratuitos.
Inconformada, a defesa, feita pela Defensoria Pública da União, interpôs apelação, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou provimento. No recurso extraordinário, a DPU alega que o laudo técnico atestou que o transmissor apreendido possuía potência correspondente a 13,4 W, o que impossibilitaria a lesão ao bem jurídico tutelado pela lei que trata sobre o tema.
O ministro Gilmar concordou com o argumento, apesar de afirmar que a instalação de estação clandestina de radiofrequência, sem autorização do órgão regulador, já é suficiente para comprometer a regularidade do sistema de telecomunicações. “Com o tipo do artigo 183 da Lei 9.472/97, o legislador buscou tutelar a segurança dos meios de comunicação, pois se sabe que o funcionamento dessas rádios pode causar interferência em vários sistemas, principalmente o aéreo”, explicou.
Ele afirmou que a jurisprudência do STF era no sentido de afastar a incidência do princípio da insignificância, ou seja, reconhecer a tipicidade material da conduta, aos crimes contra os serviços de telecomunicações. Porém, destacou que em março deste ano a 2ª Turma, no julgamento de um caso análogo, aplicou o princípio da insignificância. Naquela ocasião, o colegiado reconheceu que o potencial lesivo da conduta era mínimo, uma vez que o transmissor tinha uma baixa potência, 19 W, alcançando um raio máximo de 5 km.
No caso concreto analisado pelo ministro, o transmissor tinha potência ainda menor, de 13 W, com pouco alcance. “Dessa forma, a possibilidade de dano ao sistema de telecomunicação e aeroviário é diminuta, não havendo lesividade relevante para o Direito Penal”, afirmou Gilmar. Por esse motivo, ele trancou a ação penal contra o dono da rádio.
RE 1.040.251

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

MATO GROSSO

TCE aprova recursos públicos para rádios comunitárias


O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso aprovou nesta terça-feira (29) a Resolução de Consulta 36/2009 que garante às rádios comunitárias o recebimento de verbas públicas, em forma de apoio cultural. Uma luta que vem sendo travada há vários anos e que, em março, recebeu o apoio do deputado estadual Valdir Barranco (PT) ao realizar audiência pública na AL para tratar do tema.
“As rádios comunitárias são indispensáveis para a democratização da informação. Em vários municípios mato-grossenses são elas os únicos veículos de comunicação e, mesmo assim, não tinham o direito de receber verbas públicas para custeio de suas operações. Onde não há interesse comercial são estas rádios que levam informação e entretenimento a sociedade. É justo que possam acessar estes recursos”, disse o deputado que agradeceu o apoio do prefeito de Juína, Altir Peruzzo (PT), quem requereu a consulta ao TCE.
A relatoria do processo (231.169/2017) é do conselheiro Valter Albano que concluiu em seu voto “ser lícito ao ente público municipal conceder apoio cultural na forma de subvenção social às fundações e associações comunitárias sem fins lucrativos que exploram o serviço de radiodifusão comunitária, desde que legalmente instituídas na forma da lei federal 9612/1998”. Portanto, a destinação de verba pública fica autorizada pelo TCE-MT. “A subvenção deverá atender as condições estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) com previsão no orçamento público ou em seus créditos adicionais.”
O voto do relator estabelece uma série de regras. Diz, por exemplo, que “o apoio cultural deverá ser formalizado por meio de convênio, acordo, ajuste ou instrumento congênere obedecendo as regras dispostas nos artigos 16 e 17 da Lei 4320, com a correta especificação do objeto a ser executado, elaboração de plano de trabalho e com o valor calculado com base nos serviços efetivamente prestados ou postos à disposição e, sobretudo, justificado.” As rádios deverão prestar contas ao órgão concedente e manter os comprovantes arquivados para eventual fiscalização pelo TCE-MT.
Albano também levou em consideração um apontamento feito pelo Ministério Público de Contas (MPC-MT). Segundo ele, “caso exista na localidade mais de uma rádio comunitária, o poder público deverá fazer o credenciamento de todas que satisfação as condições fixadas em lei e garantir igualdade de condições às interessadas no certame.” “Uma brilhante iniciativa”, destacou o relator, que fez outro alerta: “a rádio comunitária não pode ser considerada órgão de imprensa oficial à dar validade aos atos da administração”, o que cabe ao Diário Oficial.
A Resolução de Consulta 36/2009, do TCE-MT, que impedia a destinação de recursos públicos às rádios comunitárias foi revogada. “Registro 100% do meu apoio ao seu voto, relator. Esta proibição era injusta”, disse o presidente do TCE-MT, conselheiro Antônio Joaquim, que anunciou a aprovação do voto por unanimidade.
“Com esta aprovação vamos conseguir respirar e reestruturar comunitárias. A situação estava insuportável já que por lei não podíamos comercializar horários, vender propagandas, fazer promoções, etc. O único dinheiro que entrava, e sempre foi insuficiente, vinha do apoio de amigos que abraçam a causa. Agradeço o apoio do deputado Barranco que nos ajudou a chegar até o TCE, do prefeito Altir Peruzzo que fez o pedido de consulta ao Tribunal e da Abraco, nossa associação. Todos foram fundamentais nesta luta”, disse Aberides Alves da Silva, diretor da Alternativa FM, de Várzea Grande.
O presidente da Rádio Comunitária ABC Shallon, a primeira homologada no Brasil (27/01/2000), e com sede em Cuiabá, avaliou o voto. “Hoje fizeram justiça. Desde que o nos foi negado o direito de ao recebimento de recursos públicos (2009) enfrentamos uma situação financeira crítica. Podíamos falar dos atos dos governos, mas sem receber qualquer ajuda. Agora, a democracia no repasse de recursos volta a ser restabelecida e vai beneficiar todas as rádios legalizadas. Pelo menos oito em Cuiabá e Várzea Grande serão beneficiadas.”


sábado, 26 de agosto de 2017

PARAÍBA

Governo discute sobre rádios comunitárias e convergência digital durante seminário


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), participou, na manhã desta sexta-feira (25), da abertura do Seminário Nacional "As Rádios Comunitárias e a Convergência Digital." O encontro aconteceu no Centro de Atividades e Lazer do Aposentado e Pensionista Padre Juarez Benício (Cejube), no bairro Colinas do Sul, em Gramame, João Pessoa, e segue até domingo (27).

Representantes da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (Abraço) de 12 estados do Brasil, juntamente com dirigentes de outras rádios dos municípios da Paraíba, estão reunidos para debater  Rádios Comunitárias e as Novas Tecnologias, por meio de palestras e oficinas. A programação ainda aborda Um olhar para as Rádios Comunitárias a partir do Método Canvas, o fortalecimento institucional das OSC e por fim, uma visita ao município de Lagoa de Dentro, na vivência da Radcom Lagoa FM e do Banco Comunitário da região. Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Santa Catarina entre outros participam ativamente do encontro.

O Seminário tem como objetivo formar e capacitar os membros do quadro técnico das emissoras comunitárias de todo Brasil sobre a Convergência Digital, discutir como esse novo sistema vai atuar diretamente nos meios de comunicação no país; a sustentabilidade das emissoras; a participação da população; e principalmente o papel das emissoras em difundir as informações a partir de outras experiências sociais.
Segundo pesquisa realizada pelo Ibope em 2016, 89% da população de 13 regiões metropolitanas brasileiras são ouvintes assíduas de rádio, e nesse universo existem 4.755 rádios comunitárias outorgadas no país.

Para o presidente da Abraço do Estado de Mato Grosso e coordenador executivo da entidade em nível nacional, Geremias Santos, existe a necessidade da população entender que esse processo da convergência digital vem para ser uma aliada e não adversária. "A chegada da nova tecnologia veio para melhorar a transmissão e sua chegada junto a todo público, principalmente jovens e adolescentes. Hoje as rádios comunitárias são grandes instrumentos de defesa da nossa cultura, porque a grande mídia tenta padronizar e a função das rádios é fazer essa resistência, é preservar os costumes e valores das regiões", comentou.

Ele afirmou ainda, que a entrada da Paraíba foi uma iniciativa que agregou muito para outros estados, e que será enriquecedor e interessante conhecer novas experiências, como rádio comunitária e moeda social.  

 Daniel Pereira, coordenador de comunicação e marketing da Abraço Paraíba, e membro da coordenação nacional, ressaltou o quão é importante preservar as rádios comunitárias nos bairros e acompanhar o avanço da tecnologia nos dias de hoje.

"Um dos papeis fundamentais da rádio comunitária é um incentivo da cultura local, potencializar o que tem dentro do território de atuação de cada região do estado. Esse é um momento oportuno para que os estados possam trocar e levar conhecimentos da nossa cultura paraibana, momento que temos para divulgar a valorização dos artistas locais que não são reconhecidos pela grande mídia, possam ter acesso às rádios comunitárias. Essa interação entre os estados vem melhorar e potencializar suas ações", disse.


E acrescentou: “É gratificante ter vários estados e segmentos e organizações unidos com um único desejo para que a gente possa se fortalecer de fato enquanto movimento social e pautar uma discussão de um país melhor a partir da democratização da comunicação e do apoio maior entre as organizações”.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

ALO COMUNIDADE J LIMA 362

 



Nesta edição entrevistamos o cordelista e professor J. Lima. Produção da Sander Lee, Fabio Mozart e Dalmo Oliveira. Participação de Beto Palhano. Sonoplastia de José Fernandes.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Radio Zumbi supera limitação de ouvintes na web

Mozart, Veloso, Rafael e Jales: rádio
e cidadania | Foto: Dalmo Oliveira
Essa semana a RadioWeb Zumbi dos Palmares deixou para trás uma das maiores limitações que atrapalham as emissoras que atuam apenas na internet: agora nossa capacidade de streaming deixou de ter limites de ouvintes online simultâneos . Na prática, a radio poderá ser ouvida agora por milhares de ouvintes num mesmo instante em várias partes do mundo.


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Abraço convida rádios comunitárias para Audiência Pública no Senado Federal em setembro

Tendo em vista a realização da Audiência Pública para discussão do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição – ECAD, uma indicação do Senador Hélio José (PMDB-DF), aprovada pela Comissão do Senado do Futuro, que se realizará no dia 28 (quinta-feira) de setembro de 2017, às 17:00hs no auditório 13 do Senado Federal, Brasília – DF, a Abraço-Brasil convida todos os dirigentes para se fazerem presentes neste importante evento.

Convém lembrar que esta será a primeira vez que o Senado Federal estará abrindo as portas para que possamos debater sobre o ECAD e principalmente quando poderemos apresentar nossas reivindicações para o parlamento brasileiro, sobretudo neste momento que as RADCOMs vêm sendo perseguidas pelo ECAD.

Segundo o coordenador executivo da Abraço-Brasil, Geremias dos Santos, é importante a participação de todos os dirigentes das rádios comunitárias espalhadas pelo país. “Temos que fazer uma grande caravana representativa (dirigentes de todos os estados) para que possamos demonstrar que estamos unidos e imbuídos no mesmo proposito que é a mudança da legislação do ECAD e principalmente porque o ECAD não pode tratar as rádios comunitárias como se fossemos rádios comerciais, na medida que tem cobrado um valor astronômico e fora da nossa realidade. Como que uma emissora comunitária de 25 watts vai pagar o ECAD igual uma emissora de 1000 watts? Como pagar o ECAD, se somos uma entidade sem fins lucrativos e proibidos de acessar a verba pública de mídia dos governos federal, estaduais e municipais?”, indaga o dirigente.

Com quase um mês de antecedência,  a entidade espera que todos adquiram suas passagens para que possam ter um grande número de dirigentes presentes para um debate qualificado. “Lembramos que após a audiência pública, estaremos realizando a Assembleia Geral da Abraço Nacional, em Paranoá – DF, para discussão de assuntos relacionados ao nosso plano de luta”, completa Geremias dos Santos.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Comemorando primeiro ano, programa de debate “irresponsável” tem ouvintes em Pernambuco

O programa Multimistura, produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, vem recebendo audiência de todas as partes do país, segundo o “âncora de cortiça” João de Deus, um dos apresentadores. Da cidade de São Lourenço da Mata, em Pernambuco, a ouvinte Maria José Nascimento (foto) escuta toda semana a “lenda do humor escrachado travestido de jornalismo” que é o Multimistura, segundo o outro “âncora sem porto” Fábio Mozart, da turma de seis ou sete produtores do radiofônico que comemora um ano.
O programa roda no blog da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, diariamente, em gravações das 10 ao meio dia. “O grupo já está em sete pessoas, e só não aumenta porque o estúdio da rádio é pequeno, mas quando transmitimos diretamente de um bar, temos até torcida organizada e banda de metaleiros ao vivo”, comenta Berg Domingos, o Baby Varonil, baixista da banda de rock “Stress City” e componente da galera do Multimistura.

Mazé Nascimento recebeu a camiseta promocional do Multimistura, ao interagir nas redes sociais sobre o programa. “Parabenizo os meninos do Multimistura e sugiro que botem meninas também, porque as moças merecem estar no elenco dessa zorra”, disse ela. 

domingo, 13 de agosto de 2017

ALO COMUNIDADE ROBERTO CARTAXO PORTA CENICA

 



Nesta edição Fabio Mozart e Dalmo Oliveira entrevistam o diretor Roberto Cartaxo e as atrizes Kaline Brito, Dayse Borges e Maria Durand, que falam da montagem de "A Noite das Mal Dormidas". Produção de Mozart. Sonoplastia de José Fernandes.

sábado, 12 de agosto de 2017

Roberto Cartaxo e a trupe do Coletivo Porta Cênica serão os convidados deste sábado no “Alô comunidade”


Roberto Cartaxo é considerado um dos melhores diretores de teatro da Paraíba na atualidade. Ele e os atores e atrizes do grupo Portal Cênico, com a produtora Kalline Brito, estarão neste sábado no programa “Alô comunidade” para falar sobre artes cênicas e os projetos do grupo.

O “Alô Comunidade” é um programa da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara (1.110 AM), retransmitido por sete rádios comunitárias e diversos blogs e sites, numa produção da Sociedade Cultural Posse Nova República, Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.
O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira, Fábio Mozart e Beto Palhano, reportagem de Fabiana Veloso e Marcos Veloso. 

Para ouvir em tempo real pela internet:




sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Multimistura é campeão de audiência na Rádio Zumbi


Tudo começou como uma espécie de brincadeira: amigos aficionados por rádio resolvem gravar um programa cuja a primeira regra era não há regras! Foi assim que surgiu a ideia do MULTIMISTURA, que chega à 100ª edição esse mês, cada vez mais irreverente e liderando a audiência na RadioWeb Zumbi dos Palmares.

O radiofônico é gravado apenas uma vez por semana, geralmente nas tardes das quintas, no estúdio caseiro que o jornalista Dalmo Oliveira montou no sótão de sua casa, no bairro do ex-ditador Ernesto Geisel, na zona sul da capital paraibana. "Inicialmente queríamos apenas fazer uma espécie de reunião semanal gravada, botar o papo em dia, tomar umas, jogar conversas fora e criticar os políticos", lembra.

Quem batizou o programa foi o videasta Marcos Veloso, inspirado no complemento vitamínico que a tia de Dalmo produz à base de folha de macaxeira, sementes e outros aditivos orgânicos, usado pra combater a desnutrição de crianças nos bolsões pobres do Nordeste brasileiro.

"Queríamos fazer uma experiência radiofônica onde os assuntos fossem colocados de forma aleatória, sem ordem pre-estabelecida, tudo misturado mesmo, assuntos sérios com piadas e causos", explica o escritor Fábio Mozart, que logo se tornaria o âncora-mor do experimento sonoro.

Com o passar do tempo o programa foi formando audiência cativa, principalmente dos amigos virtuais dos realizadores do MULTIMISTURA. "Além de veicularmos diariamente na radioweb, colocamos os blocos gravados na plataforma RADIOTUBE, onde podem ser escutados a qualquer momento por quem recebe o link via Facebook", diz Dalmo.

"Além de ser um exercício bacana de jornalismo comunitário, o programa acabou se transformando também numa espécie de terapia grupal onde rola muita risadagem e todos ficam bem à vontade pra falar aquilo que agente não falaria em outros círculos. A gente aproveita para brincar com nossos próprios preconceitos, medos, frustrações e fantasias", comenta Oliveira que também atua como DJ do radiofônico.


O programa tem a participação também de Fabiana Veloso, Beto Palhano, Sergio Ricardo, Rudemberg Domingos e João Jales. Eventualmente, algum entrevistado aparece para dar outros pitacos.  

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Congresso de rádios comunitárias na Bahia


Você pode participar do congresso de radiodifusão comunitária em 25 e 26 de agosto em Itapoã, com certificado de participação, 20 horas.

A democratização do uso social e comunitário das ondas de rádio de baixa potencia depende de nós e dos nossos movimentos sociais. As ameaças aos nossos direitos são maiores neste momento do golpe politico de 2016 e seu aparato judicial e midiático. Não basta estarmos nas ruas. Temos que ocupar as redes digitais e as ondas de radio de sons e imagens.

Participe deste XII Congresso Estadual de Radiodifusão Comunitária, nos dias 25 e 26 de agosto no centro de treinamento da SDR em Itapoã. Radio comunitária não é propriedade privada. É livre, pública, de todos.

Para se inscrever online basta clicar neste link:

sábado, 5 de agosto de 2017

ALO COMUNIDADE MEIRE LIMA 05082017

 



Nesta edição a cantora Meire Lima celebra conosco o lançamento de sue primeiro CD e o aniversário da capital paraibana. Produção e apresentação de Dalmo Oliveira. Locução de Beto Palhano. Sonoplastia de Maurício  Alves.

ALO COMUNIDADE LUCIA TRAVASSOS FERNANDA FERREIRA HELIANA HEMETERIO

 



O programa Alô Comunidade entrevista a psicóloga Lucia Travassos, que fala sobre o combate à depressão. Tem ainda sonoras com a ativista Heliana Hemiterio e com a artista e contadora Fernanda Ferreira. Produção e apresentação de Mabel Dias, com apoio de Fabiana Veloso e Dalmo Oliveira. Sonoplastia de Maurício Alves.

Música de radialista comunitário paraibano repercute na África


“Toada de terreiro”, de Fábio Mozart e Orlando Otávio, toca na Rádio Nacional de Angola, África, e na Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, de João Pessoa. A toada está no CD “Music From Paraíba”, volume 3, com 4 CDs. Estamos no CD 01 – World – faixa 11. 

Fábio Mozart é radialista comunitário, tendo fundado as emissoras Araçá, de Mari, Zumbi dos Palmares de João Pessoa e Mogeiro FM, de Mogeiro. É autor do livro "Democracia no ar", que conta episódios da repressão às rádios livres e comunitárias na Paraíba, nos anos 90. 

A música fala das tradições culturais nordestinas, com ênfase na sua terra natal, Itabaiana, berço do grande maestro Sivuca, primo de Orlando Otávio, autor da melodia. 





segunda-feira, 31 de julho de 2017

Após processos, políticos repassam propriedade de rádios para familiares

Após ações judiciais do Ministério Público Federal (MPF) em parceria com o Fórum Nacional de Democratização da Comunicação, deputados federais e senadores sócios ou proprietários de canais de TV e estações de rádio passaram a transferir suas cotas empresariais a familiares e aliados políticos.

Os processos se iniciaram em 2015, embasados na Constituição Federal, que veda a concessão pública de canais a autoridades eleitas. Mais de 40 políticos foram alvo das ações. Após a manobra, a Justiça tem se dividido sobre o resultado dos procedimentos instaurados pelo MPF, que afirma que o mecanismo utilizado por deputados e senadores “burla à lei”. 

Os acusados defendem que ao abrirem mão da propriedade formal, as ações perdem seu objeto, já que estariam se adequando à legislação.

O senador Jader Barbalho (PMDB-PA), por exemplo, passou sua cota na Rádio Clube do Pará a sua filha Giovana Barbalho. Em junho deste ano, um juiz federal de primeira instância suspendeu as transmissões, argumentando que a mudança no quadro de sócios inclui “outros membros da família” do político.

Em Minas Gerais, por outro lado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região entendeu que a transferência das ações, ocorrida em 2016, na rádio Arco Íris de Aécio Neves para sua irmã, Andréa Neves, eliminou a irregularidade. O MPF recorreu da decisão.

“Já era esperado que isso pudesse acontecer. Não era certeza, mas era provável. No nosso entendimento, isso representa uma burla ao que determina a lei. Nós defendemos que nesses casos as concessões sejam cassadas”, diz Pedro Antônio de Oliveira Machado, procurador da República que participou da formulação das ações civis públicas.

Machado ressalta o momento em que as mudanças ocorreram: “Existem linhas para defender [nossa posição]. Primeiro, as transferências só ocorreram depois da ação. Isso já é um dado revelador de que se quer manter o controle da concessão. Segundo, o direito não pode compactuar com a má-fé”.

Finalidade

O procurador explica que argumentos o MPF pretende utilizar contra as decisões que não cassarem as concessões após as transferências.

“Há um exemplo de uma decisão do Supremo Tribunal Federal em um caso que não é esse mas é aplicável. A súmula vinculante sobre nepotismo diz que parentes até terceiro grau não podem exercer cargos de confiança. Transportando esse entendimento para esse caso, me parece possível defender que também está havendo violação”, aponta.

Segundo ele, a vedação de conceder canais a políticos deve ser entendida para além da formalidade, incluindo também a finalidade da lei, lembrando que há uma proibição geral, com base no princípio da moralidade na administração pública, de autoridades eleitas serem parte de contratos públicos. “Nos casos de contratos de concessão de radiodifusão há o fator adicional de ser um veículo formador de opinião. Em muitos casos, isso significa desequilíbrio nos pleitos eleitorais”, afirma.

Machado finaliza dizendo que é importante que se tenha decisões favoráveis ao cancelamento das concessões nesses casos, já que as ações do MPF tiveram como alvo apenas políticos na esfera federal, e que há a intenção de incluir também deputados estaduais e vereadores em uma próxima etapa.


Edição: Luiz Felipe Albuquerque

sábado, 29 de julho de 2017

Atriz paraibana fala ao vivo no “Alô comunidade” deste sábado



A atriz Georgina Furtado é a convidada do programa “Alô comunidade”, produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara da Paraíba AM (1.110 KHZ), neste sábado, 29 de julho, a partir das 14 horas.
Georgina Furtado é professora de arte na Educação Básica, atriz e bailarina. Doutora em Educação Artística - Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Portugal, licenciada em Teatro pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB, e graduada em Engenharia Civil pela mesma universidade.
O “Alô Comunidade” é retransmitido por onze rádios comunitárias e diversos blogs e sites, numa produção da Sociedade Cultural Posse Nova República, Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Coletivo de Jornalistas Novos Rumos.
O programa vai ao ar todos os sábados às 14h, com apresentação e produção de Dalmo Oliveira, Fábio Mozart e Beto Palhano, reportagem de Fabiana Veloso e Marcos Veloso. 

Pela internet: 

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Rádio Zumbi na campanha por mais tolerância religiosa

O jornalista Dalmo Oliveira, da rádio comunitária Zumbi dos Palmares – João Pessoa/PB – é um militante do movimento negro na Paraíba. Ele está na luta para ajudar ao negro a gostar de si, a se valorizar, a exigir respeito por si e pelos seus direitos, a viver em harmonia e solidariedade com as outras etnias e estimular o povo negro a manter viva sua memória histórica, inclusive a religião de raiz africana.

Para isso, ele participa e divulga o movimento “Eu respeito os Orixás”, pela organização e luta do movimento negro e pela tolerância religiosa.


segunda-feira, 24 de julho de 2017

UFPb realiza seminário sobre rádios comunitárias em agosto


A transmissão de som sem fio, feita pelo brasileiro Roberto Landell de Moura, não é mais a mesma desde a invenção da internet e consequentemente do Smartphone.
Após as duas últimas, a forma de se fazer comunicação mudou e mudou para um patamar sem volta!
Hoje com sua infraestrutura modificada e composta de estúdios, antenas e computadores, as rádios passam a ser um ponto de partida para a digitalização e também de uma nova forma de meio de comunicação, criados e geridos pelas próprias comunidades, o que garantirá de fato a verdadeira democratização da comunicação.
Garantindo a apropriação e acesso das pessoas do campo e da cidade a: TV comunitária, rádio comunitária, Internet comunitária, Telefonia celular comunitária e os novos meios que surjam desta fusão.
Repensar o rádio, a partir da convergência digital, fará com que possamos inseri-lo em uma nova lógica de produção e difusão onde estão embarcados as operações das mídias tradicionais em sua forma impressa, de áudio (rádio) e vídeo (TV), permitindo uma maior interação e distribuição de conteúdos informativos e de entretenimento com conteúdo que priorize a criticidade do ouvinte e de quem sempre foi refém dos grandes grupos de comunicação.
Pensando nisso, a ABRAÇO BRASIL(Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária) irá realizar entre os dias 25 e 27 de agosto de 2017, em João Pessoa no Estado da Paraíba o Seminário “As Rádios Comunitárias e a Convergência Digital”, buscando ampliar o debate em torno do tema para as RADCOM de todo o Brasil.

Promoção: Abraço Brasil, Abraço Paraíba e UFPB.

www.abraçogoias.org.br