Ouça nossa webradio

quarta-feira, 13 de abril de 2011

No Maranhão, Bimba estupra conceito de rádio comunitária, de graça!


ROSÁRIO – De acordo com informações que acabamos de receber, Marconi Bimba, prefeito de Rosário, se reunirá com a empresária Graça Botentuit, proprietária da Rádio Comunitária Rosário FM (106,3MHz), para fechar acordo, na tentativa de diminuir a força do Portal O Quarto Poder, no município.

Graça, que desenvolve uma série de ações sociais em Rosário, teve seu trabalho duramente prejudicado logo que Bimba assumiu a Prefeitura. Uma das primeiras atitudes do prefeito foi cancelar todos os convênios da Prefeitura com as entidades dirigidas por Graça.

Nesta reunião, que deve acontecer em instantes, Bimba sugerirá à Graça que sua emissora deixe de ler as notícias publicadas no Portal O Quarto Poder, em troca da reativação dos convênios das entidades geridas pela empresária, com a Prefeitura de Rosário.

Na primeira tentativa de enfraquecer o Portal O Quarto Poder, Bimba quis arrendar a rádio, entretanto, Graça não aceitou a proposta.

Agora, com a chantagem dos convênios, Bimba vai tentar matar dois coelhos com uma cajadada só. Tentar enfraquecer o portal e desmoralizar a rádio de Graça.

Postado em www.oquartopoder.com

COMENTÁRIO: Agora me digam: não é o cúmulo da avacalhação desse belo sonho de rádios comunitárias? Bimba quer desmoralizar Graça e acaba pervertendo o próprio conceito de radiodifusão comunitária, que já está bem corrompido por obra e graça dessa tal Graça.

Rosário é uma cidade do Maranhão. Esse Bimba deve ser um adepto da família Sarney por lá, e dizem que a Graça não faz graça pra ninguém na hora juntar o dela. No site, um leitor por nome John Lennon denuncia: “Vocês sabiam que graça tem uma Clinica em Rosário (na rua Beira Rio ao lado de Dedezinho), que recebe dinheiro todo mês e nunca funcionou? Ou então os convênios da ASSPROMIM, que já recebeu mais de R$ 500.000,00 só em 2009, tá lá no Portal da Transparência, pode ver, ela tem umas creches onde “ensinam o nada a quem nada sabe”, as pobres crianças da periferia da nossa cidade.”