quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

“Algoz das rádios comunitárias” assume departamento de radcom do Ministério das Comunicações


Marcus Vinícius Paolucci (foto) foi nomeado para o cargo de Diretor do Departamento de Radiodifusão Comunitária no Ministério das Comunicações. Ele foi por muito tempo o responsável pelo Departamento de Fiscalização da ANATEL, como chefe da Assessoria Técnica daquela agência reguladora.

Como superintendente de Radiofrequência e Fiscalização da agência, Marcus Vinicius Paolucci ficou conhecido pelos radialistas comunitários como uma espécie de “Ustra, o torturador das rádios comunitárias”, segundo o radiodifusor Jerry Oliveira, de Campinas (SP). Conforme Jerry, Paolucci foi responsável por reprimir mais de vinte mil rádios comunitárias no Brasil. De acordo com Arthur William, representante da Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc) no Brasil, “a Anatel incorporou a funcionalidade do antigo Dentel e absorveu, em certa medida, também sua mentalidade, agindo muitas vezes como capataz do Ministério das Comunicações, estando mais preocupado em fechar e perseguir as rádios comunitárias”.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Fechamento de rádios comunitárias pode ter motivação política, diz Dalmo da Silva


O diretor da Rádio Comunitária Zumbi, de João Pessoa, Dalmo da Silva (foto), declarou hoje (8) ao jornal A União, da capital paraibana, que o fim das concessões públicas das rádios comunitárias pode ter motivação política, tendo em vista que o Nordeste é a região que mais possui cidades com esse tipo de emissoras populares. “Esse processo já vinha sendo arquitetado desde o início do governo Temer. Para nós, do Movimento Nacional de Rádios Comunitárias, essa extinção é uma estratégia de tirar algumas emissoras do ar, pois a legislação é muito exigente para a radiodifusão comunitária e flexível para as emissoras comerciais”, comparou.
Por fim, Dalmo da Silva revela que a liberdade de expressão da população brasileira está ameaçada. “O mais grave dessa história é a diminuição da liberdade de expressão, porque as rádios comunitárias dão voz a quem precisa, já que as rádios comerciais não têm interesse de instaurar suas empresas em sítios e comunidades pequenas”, concluiu.
O Governo Federal extingiu as outorgas de 130 rádios comunitárias no Brasil. Na Paraíba, foi a tingida a Rádio Comunitária de Pedra Lavrada, Em todo o Estado, funcionam 168 rádios comunitárias autorizadas.

domingo, 6 de janeiro de 2019

Ministério das Comunicações cancela funcionamento de rádios comunitárias em todo o Brasil

De acordo com o MCTIC, essas emissoras cometeram várias infrações da legislação que regulamenta o funcionamento das rádios comunitárias no país.
O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC publicou no Diário Oficial da União, a extinção de autorização de outorga de mais de 100 Rádios Comunitárias em diversas cidades no Brasil.  Na Bahia foram extintas em 14 cidades, sendo Amargosa; Aracatu; Belo Campo; Brejões; Camaçari (FUNASC); Campo Formoso; Candiba; Itororó; Morro do Chapéu; Riachão das Neves; Sátiro Dias; Simões Filho; Várzea da Roça (A.C.C.B.V.V.) e Vera Cruz.
De acordo com o MCTIC algumas emissoras foram alvo de uma série de denuncias sobre reincidência de infrações na legislação que regulamenta a atividade das rádios comunitárias no pais. Para Fernando Henrique Chagas,  conselheiro da Abert e presidente da Associação Baiana de Rádio e Televisão – Abart, a decisão foi muito importante.

domingo, 30 de dezembro de 2018

Rádio Zumbi e Piaba Camisas distribuem brindes com ouvintes do programa MULTIMISTURA

A ouvinte Zorah Lira, de Itabaiana, recebeu a caneca de Piaba Camisas e programa MULTIMISTURA


O Programa MULTIMISTURA, transmitido nas manhãs a partir das 10 horas pela Rádio Zumbi (www.radiozumbi.com.br) distribuiu com seus ouvintes canecas personalizadas, brinde de Sérgio Ricardo, proprietário da https://www.piabacamisas.com.br/

Para comemorar a chegada de 2019, a produção do programa preparou esses brindes originais para os ouvintes que interagiram com a emissora pelas redes sociais, oferecidos pela Piaba Camisas.

O programa é comandado por Dalmo Oliveira, com os radialistas Marcos Veloso, Beto Palhano e Fábio Mozart.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

CORDEL NA RADIO COMUNITARIA



O vídeo faz parte do projeto CORDEL NA RÁDIO COMUNITÁRIA, de Fabio Mozart, contemplado pelo Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos (FIC), da Secretaria de Cultura do Estado da Paraíba.
Mozart responde pela produção e roteiro que também assina a música-tema. A edição é de Marcos Veloso e apoio da Rádio Comunitária Zumbi.
O vídeo enfoca a obra e carreira dos poetas Bebé de Natércio, Vavá da Luz, Marconi Araújo, Tiago Monteiro, Tiago Alves, Sander Lee, Josafá de Orós e Rui Vieira.



terça-feira, 23 de outubro de 2018

dalmo brasil antifascista

 



Quais as origens do fascismo na Europa? E sua influência no atual momento político brasileiro? O jornalista faz um alerta para os eleitores que vão escolher o novo Presidente do país no próximo dia 28.

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Atentado político destrói rádio comunitária em Gurupá (PA)


Na madrugada desta quarta- feira (10), uma ação criminosa culminou com incêndio e destruição total da Rádio Comunitária Educadora de Gurupá FM, 87,9Mhz, na região da Ilha do Marajó. O município de Gurupá está localizada na região da Ilha do Marajó, a cerca de 348 km da capital, Belém do Pará. Em seus 380 anos de fundação, destaca-se pelo histórico de lutas sociais, que remetem ao início do processo genocida de colonização europeia na região, reverbera no movimento pela criação da Reserva Extrativista Gurupá-Melgaço e chega aos dias atuais.
Há mais de 20 anos, a pequena cidade do interior paraense, com aproximadamente 32.049 habitantes, passou a contar com o serviço de comunicação comunitária da Rádio Educadora do Município de Gurupá. Uma rádio legitimamente comunitária que presta a seus ouvintes um serviço de interesse público, com imparcialidade e ética, com muita informação regional, publicidade local em seu apoio cultural, além de inúmeros serviços em sua programação auxiliando na organização vida pública municipal. A Rádio Comunitária Educadora do Município de Gurupá atua legalmente, tendo concessão de serviço do Ministério das Comunicações. Nesse período, comunicação popular e comunitária e a política da cidade sempre se cruzaram. No entanto, com o processo político de radicalização da extrema direita, com o silêncio da direita tradicional e centro esquerda, a cena política local ganhou tons mais dramáticos. Ano passado, este que é o único meio de radiodifusão local sofreu o primeiro ataque. Atearam fogo à antena.
No primeiro turno da eleição, a cidade votou em Haddad. Foram 69,94% dos votos válidos contra apenas 13,7% para os neonazistas. Por apoiar a democracia, a Rádio Educadora do Município de Gurupá foi invadida, teve equipamentos roubados e o seu estúdio completamente destruindo num incêndio criminoso. Trata-se de um atentado contra o direito humano à comunicação, uma violação a todos os tratados internacionais do qual o Brasil é signatário, em relação ao direito a liberdade de expressão e informação.
(Idade Mídia)