Ouça nossa webradio

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Radialistas comunitários do Cone Sul participam de congresso

Redação

A Gazeta News

Criada recentemente, a Associação Brasileira de Rádios Comunitárias do Estado de Mato Grosso do Sul (Abraço MS) foi representada por seus dirigentes e radialistas comunitários das cidades de Amambai, Eldorado, Itaquiraí, Naviraí, Juti, Caarapó, Dourados, Ivinhema, Sidrolândia e Corumbá, no VII Congresso da ABRAÇO Nacional, realizado nos dias 20, 21 e 22 de janeiro de 2011, no Museu Nacional (Conjunto Cultural da República), em Brasília (DF).

Os representantes de Mato Grosso do Sul e cerca de 600 radiocomunicadores sociais de várias regiões do País, participaram efetivamente do evento, analisando a realidade atual e os novos rumos do sistema de radiodifusão comunitária, através de amplo debate dos temas: as rádios comunitárias, as inovações tecnológicas e o desenvolvimento local sustentável, juntamente com as autoridades governamentais, dirigentes da executiva nacional da Abraço, delegados e observadores.

Os participantes do VII Congresso Nacional da ABRAÇO apresentaram dezenas de reivindicações e propostas que foram aprovadas e inseridas no Plano de Metas da entidade, com destaque para as seguintes proposições: 1) criação de uma subsecretaria para atendimento diferenciado ao setor no Ministério das Comunicações; 2) tratamento diferenciado da potência e da altura das antenas das rádios comunitárias, aumentando para 250 watts de potência, para atender as variações urbanísticas e de relevo das cidades: 3) medidas urgentes para que a verba de publicidade do governo federal também seja distribuída às rádios comunitárias; 4) o fim da descriminalização das rádios comunitárias; 5) o fim das ações de agentes de fiscalização e policiais nas emissoras; 6) anistia para quem foi condenado por colocar n o ar uma rádio sem amparo legal.

Os radiocomunicadores sociais exigiram que as propostas do Plano de Metas, aprovadas na plenária do VII Congresso Nacional da Abraço, sejam brevemente atendidas pelos ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo e das Comunicações, Paulo Bernardes, inclusiva inseridas no Marco Regulatório da Comunicação, que está em fase de estudo no Executivo e que futuramente será debatido em várias etapas com a sociedade e com o Legislativo antes de ser implementado.

Os dirigentes e radiocomunicadores sociais de Mato Grosso do Sul, participaram da reeleição de José Sóter como Coordenador Executivo ABRAÇO Nacional, e apresentaram um leque de propostas que foram inseridas no Plano de Metas da entidade.

Osrepresentantes das rádios comunitárias foram unânimes em afirmar que estarão empenhados na luta pela organização e democratização do sistema de radiodifusão comunitária no Estado, com garantias de promover união e representatividade para todo o segmento, com base no lema - "Ousar, Resistir e transmitir sempre".

O jornalista e radialista douradense Marcos Billy foi eleito tesoureiro da nova diretoria da ABRAÇO Nacional.