Ouça nossa webradio

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Rádio Comunitária homenageia Zumbi dos Palmares em João Pessoa


Maracatu Pé de Elefante no evento da Rádio Zumbi

A ideia inicial era realizar um evento em comemoração ao mês da consciência negra e pelo aniversário de 10 anos da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares. Demos ao evento o nome de “Viva Zumbi!”. Havia muitos anos que a comunidade do Geisel não via algo assim e a praça central restaurada pela prefeitura era um excelente motivo para realizarmos ali a festa comunitária.



A programação foi iniciada com a apresentação do MC Kazuza, do Bairro José Américo, que não estava na programação inicial, mas acabou se transformando numa grata atração especial.
Na sequência, Diogo Freitas e Iuri Rocha assumiram o palco, oferecendo ao público uma pequena mostra do que bons músicos podem fazer com um violão e uma bateria. Diogo cantou músicas do seu próprio repertório e canções que dialogavam com a proposta do evento, com sons de O Rappa e Jorge Ben Jor.



Diogo Freitas
Tecnichal Swing foi a atração seguinte. Três rapazes moradores do Colinas II que se juntaram para coreografar o que eles chamam de “suingueira”. A essa altura os componentes do grupo de capoeira Angola Palmares, coordenado por Dario e Malú, ia se aquecendo.

Os capoeiristas fizeram uma apresentação empolgante e deram um exemplo raro de inclusão social ao incorporar na roda uma jovem adolescente cadeirante. Além da capoeira, o grupo do bairro do Róger também mostrou a dança/luta do maculelê, arrancando aplausos de uma platéia mais volumosa, por volta das 20 horas.


Depois da capoeira mais uma atração-surpresa: o humorista Zé Carrapicho subiu ao palco do anfiteatro para uma espécie de stand-up de improviso. Apesar da excelente performance, teve feminista na platéia que reclamou do conteúdo sexista de algumas piadas apresentadas pelo artista popular.

A atração final da noite ficou mesmo a cargo da Nação Maracatu Pé de Elefante, do bairro de Mangabeira, que mostrou parte do repertório desse ritmo pernambucano que começa a ganhar mais e mais adeptos também aqui na Paraíba.

Um bolo confeitado ainda fez a alegria da galera que ficou até o final do evento. Fora a diretoria da Sociedade Cultural Posse Nova República, registramos a presença e colaboração de Ariston Augusto, Zuma Nunes, Mário Inácio, Mariano Cláudio, Clareana Cendy, Marli Soares, Dalmartim Oliveira, João de Deus, Tânia Freitas e Hercílio Dragão. O evento só foi possível graças à parceria com a Associação Comunitária do Ernesto Geisel, com o Fórum Paraibano de Promoção da Igualdade Racial (FOPPIR) e com a CUFA-PB.

“Tivemos também o apoio do Super Box Brasil, Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, da Rádio Tabajara, dos vereadores Bira e Fuba, de Watteau Rodrigues, da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana do Governo da Paraíba, através de Gilberta Soares e Nézia Gomes, e da Prefeitura Municipal de João Pessoa, através de Roberto Maia”, informa a jornalista Fabiana Veloso.


Dalmo Oliveira e Beto Palhano, mestres de cerimônia