Ouça nossa webradio

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Comunicadora é afastada da Rádio Comunitária Araçá de Mari/PB


Silvano Silva ouve Eva Wilma, comunicadora da Rádio Comunitária Araçá de Mari



Perseguição política? - Repete-se na história da Rádio "Comunitária" Araçá FM de Mari, a mesma história ocorrida no ano de 2008, onde comunicadores foram EXPULSOS da emissora comunitária simplesmente por não atenderem aos interesses políticos de sua direção.

Dessa vez, a "sorteada" para amargar tal sensação foi a comunicadora Eva Wilma, que até antes das eleições, era considerada pela própria direção da Rádio Araçá como uma comunicadora de destaque por sua opinião firme, participativa e determinada, conforme disse uma vez o próprio diretor-presidente da emissora, Severino Ramo, durante seu programa jornalístico.

A comunicadora que até os primeiros dias do período eleitoral era ligada ao grupo político dos que compõem a diretoria da emissora, foi afastada da emissora comunitária sem direito a defesa e diz acreditar que trata-se de perseguição política, tendo em vista que seu afastamento ocorreu após aderir ao grupo político adversário, ou seja, do prefeito eleito Marcos Martins.

O Blog Mari Fuxico, através do nosso repórter Silvano Silva, que no ano de 2008 foi um dos que foram expulsos injustamente da Rádio Araçá FM por prestar trabalho PROFISSIONAL durante campanha política, conversou com a Eva.

Comentário do Blog Mari Fuxico: Fica bastante evidente que, a ditadura silenciosa da perseguição política mais uma vez faz vítimas na Rádio Comunitária Araçá FM. Assim como ocorrera em tempos atrás com outros comunicadores, o interesse particular de um grupo é colocado acima da função de uma emissora comunitária, onde pessoas são simplesmente descartadas por não servirem aos objetivos de um sistema/grupo politiqueiro. Pior ainda, é a omissão e até mesmo conivência de alguns órgãos e entidades que fingem não ver o que vem acontecendo não só na Rádio Araçá FM, mas também em diversas outras emissoras que brincam de ser "comunitárias" neste estado. Uma verdadeira sujeira contra o movimento de rádio comunitária, onde formam-se gangues políticas com o único objetivo de manipular a informação a serviço de determinados políticos. Não duvidem caros leitores, de que a expulsão arbitrária de Eva Wilma, até o momento não justificada, é fato que continuará repetindo-se com outros que se desviarem da "cartilha" política da Araçá FM. Resta saber até quando tudo isso passará "despercebido" e jogado para baixo do tapete da hipocrisia.


Da Redação do Mari Fuxico
Blog Mari Fuxico