Ouça nossa webradio

domingo, 10 de março de 2013

Rádio comunitária de São Bento/PB é impedida de transmitir sessão da Câmara Municipal




O Presidente da Câmara de Vereadores de São Bento, na Paraíba, vereador Ademar Pereira Diniz (DEM), impediu a transmissão ao vivo da sessão daquela casa legislativa pela Rádio Comunitária Solidária FM, segundo denúncia do blog São Bento em Foco.  O fato se deu no dia 6 de março. Os cabos da emissora foram desconectados por ordem do Presidente da Mesa, sob protesto dos demais vereadores.

A transmissão seria realizada em concordância com a maioria da casa, que prometeu contribuir com uma cota no valor de R$ 100,00 para cada vereador, para ajudar na manutenção da emissora.

“O fato causou estranheza na sociedade, uma vez que todas as Casas Legislativas do país têm procurado levar suas ações aos cidadãos, com todos os veículos de comunicação possíveis, a exemplo da TV SENADO, TV CÂMARA, TVS ASSEMBLÉIAS, etc. A Câmara Municipal de João Pessoa, por exemplo, além da TV CÂMARA, implantou, recentemente, a Rádio Câmara, buscando transparecer mais as propostas dos representantes da Casa do Povo, porém, da forma como está acontecendo na Capital Mundial das Redes, vive-se um verdadeiro retrocesso ao passado da ditadura, com censura aberta aos meios de comunicação”, divulgou o blog.

O Presidente da Câmara afirmou em outra emissora da cidade que não houve qualquer censura à rádio comunitária, apenas recebeu reclamações de outros vereadores a respeito da cota que deveria ser paga à rádio, “quando se sabe que, pela legislação, rádio comunitária não pode vender espaço em sua grade de programação”. Disse ainda que a Câmara não tem condições financeiras para arcar com despesas de transmissão das sessões pela rádio comunitária. Já em relação à proposta do custo da transmissão ser bancado pelos próprios vereadores, como diz a versão de Zequinha, o advogado disse que, quando o presidente Ademar consultou os parlamentares, a imensa maioria disse que não iria bancar a despesa do próprio bolso.

O diretor da Rádio Comunitária Solidária, Dirvan Ferreira Nobre, não comentou o fato. Sabe-se que o projeto de transmissão das sessões foi idealizado pelo empresário Zequinha Fotografias, dono de um portal de notícias na internet.