Ouça nossa webradio

terça-feira, 26 de março de 2013

Índios Yanomami pedem ajuda na internet para ampliar rede de rádio


Os índios Yanomami, por meio do site de uma associação, buscam captar recursos para ampliar sua rede de comunicação por radiofonia, informou o G1, no domingo (24/3). Os índios contam com 17 rádios instalados em diferentes comunidades nos estados de Roraima e Amazonas e pretendem aumentar para 87. O custo total do projeto é de cerca de R$ 751 mil.
O diretor da Hutukara Associação Yanomami (HAY), Dário Vitório Kopenawa Yanomami, disse que o projeto deve possibilitar mais velocidade à comunicação da etnia, principalmente quando envolve denúncias de exploração ilegal em terras homologadas, ajudando na segurança territorial. “Recebemos muitas denúncias de garimpeiros que circulam ilegalmente em nossas terras. Os novos rádios possibilitarão, por exemplo, o envio de informações desses problemas à Polícia Federal. Outra necessidade é a comunicação sobre problemas de saúde. Ela vai facilitar o deslocamento de equipes”, explicou.
A ampliação de 17 para 87 rádios corresponde a 32% do total de comunidades Yanomami na região que, juntas, somam aproximadamente 222. Os recursos poderão possibilitar a compra de rádios, antenas, painéis solares, inversores e baterias. Cada instalação numa aldeia tem um custo médio de R$ 10,7 mil, segundo o diretor da entidade.

“Acreditamos que o alcance da internet vai nos ajudar, pois esse projeto trará muitos benefícios. A saúde do nosso povo, a defesa do território e a comunicação entre as aldeias também dependem desses aparelhos”, ressaltou o diretor. 
No site da HYA, há o número da conta bancária disponível para doações, bem como detalhes sobre o projeto. Sediada em Boa Vista, capital de Roraima, a entidade atua desde 2004.  O projeto teve início em 2005, quando a comunicação era restrita a rede de rádios de Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).

Redação Portal IMPRENSA