Ouça nossa webradio

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Coordenador da ABRAÇO Paraíba defende diálogo com Polícia Federal e Anatel


O Coordenador de Secretaria da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Estado da Paraíba, jornalista Dalmo Oliveira, considera que a melhor tática para enfrentar a repressão policial e a perseguição da Anatel ás rádios comunitárias é “enfrentar a fera de frente”, propondo diálogo com a Polícia Federal e a Agência Nacional de Telecomunicações para esclarecer de vez que não se pode prender radialistas comunitários e fechar emissoras comunitárias autênticas apenas para satisfazer os propósitos dos grandes empresários de radiodifusão.

“Não podemos nos intimidar com a instituição Polícia Federal, pois são apenas servidores públicos, com privilégio de carregar uma pistola na cintura”, disse ele. Para Dalmo, a polícia deveria estar a serviço da sociedade. O jornalista informou que a Abraço Paraíba está discutindo a montagem de uma agenda de diálogo institucional entre a entidade representativa das rádios comunitárias da Paraíba, Anatel e PF. “Vamos mostrar nossos direitos, pois somos cidadãos e não marginais”, afirmou.

Dalmo Oliveira estará na CONFECOM em Brasília a partir de segunda-feira próxima, como observador da Paraíba.