Ouça nossa webradio

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Associação de Rondônia rompe com Abraço Nacional e forma nova entidade de rádios comunitárias

A Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária, secção Rondônia, será extinta e em seu lugar será formada outra entidade. “Vamos mudar a razão social e criar novo nome de fantasia para nos desvincular da Abraço nacional que não serve mais para representar os interesses das rádios comunitárias”, informou Edmilson Costha (foto), Coordenador. Ele disse que será uma instituição completamente nova, com novo estatuto. “A Abraço não nos representa mais, e no nosso 4º Congresso Estadual, que será realizado em abril de 2015, vamos oficializar o desligamento”, afirmou.

Edmilson fez duras críticas à Abraço Nacional, principalmente aos seus dirigentes. “Enquanto Soter, Valdecir e Irismar estiverem à frente da Abraço, não vamos juntos, porque eles atrelaram a entidade a interesses partidários e particulares, travando a nossa luta”, disse ele.

Na Paraíba, várias rádios comunitárias já se organizam para fundar a Associação Paraibana de Comunicação Comunitária, Alternativa e Popular, a APARTE, que deverá ser instalada em janeiro de 2015.


Em São Paulo, a entidade congênere também demonstra insatisfação com as posições tomadas pela Abraço Nacional. “Nós, da Abraço São Paulo, não teremos outra posição senão tornar pública nossa insatisfação em relação à Abraço Nacional, bem como nossa posição contra esta aberração do governo federal em lançar um decreto que ao invés de fazer avançar o serviço de radiodifusão no Brasil, será um grande retrocesso para as rádios comunitárias do Brasil”, opinou Jerry Oliveira, sobre as propostas de mudança no decreto federal 2615/98, que regulamenta a lei n° 9.612/98, sobre a radiodifusão comunitária no país, encaminhadas em abril pelo Ministério das Comunicações à Casa Civil da Presidência da República, as quais não são bem vistas por boa parte das direções das rádios comunitárias do país.