Ouça nossa webradio

sábado, 22 de março de 2014

DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA

Ministro de Dilma diz que Governo não pode avançar mais por causa da “correlação de forças”


O Secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, reconheceu que é difícil se conquistar avanços populares e democráticos no estado brasileiro. Segundo o ministro, o estado brasileiro foi feito pelas elites para financiar os grandes e algumas pessoas no governo vêm tentando mudar essa lógica com muitas dificuldades. Ele relatou as facilidades que determinados setores da sociedade têm para consolidar grandes projetos, enquanto setores mais vulneráveis enfrentam enormes dificuldades para ações muito menores. Responsável pelo diálogo entre a presidenta e os movimentos sociais, Carvalho ressalta a importância da pressão da sociedade para a conquista de direitos.

Sobre a democratização das comunicações, ele entende que essa é uma luta da sociedade, e não apenas do Governo. “É até mais da sociedade, porque o governo na correlação de forças tem que se pautar pelas regras atuais. Eu apoio totalmente, acho que é fundamental e as mídias sociais já têm contribuído de maneira inestimável para essa causa.”

“Eu sinceramente espero que cresça na sociedade esse movimento, que não é contrário à liberdade de expressão, ao contrário: é pela ampliação, pela radicalização da liberdade de imprensa. Ou seja, sem nenhuma censura, sem nenhuma restrição, onde muito mais sujeitos possam fazer ouvir as suas vozes e entrar no grande debate púbico nacional. E assim termos a sociedade e os meios de comunicação de fato democratizados, ou seja, onde todas as vozes possam ser ouvidas”, afirmou Gilberto Carvalho, em entrevista a Eduardo Sá, do “Fazendo Mídia”.