Ouça nossa webradio

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Coordenador da ABRAÇO/RN diz que só associa rádios comunitárias autênticas




O Coordenador Geral da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Rio Grande do Norte, Hugo Tavares, afirmou que sua entidade usa um “funil” para filtrar as rádios comunitárias associadas. Segundo ele, no Estado existem 143 emissoras com outorga de comunitária, “mas nem todas seguem na vereda da cidadania e cumprem o papel real de radcom”. Para se associar à ABRAÇO, Hugo disse que prefere quem tem qualidade.

A ABRAÇO/RN tem apenas 25 rádios associadas, mas todas representam uma alternativa de qualidade e participação na comunicação. “Procuramos sempre debater o papel das estações de rádio de baixa potência organizadas e dirigidas pelas comunidades, mesmo no aspecto de lazer cultural, dando prioridade aos gêneros musicais que não são apresentados nas rádios comerciais e abrindo espaço para a população participar”, explicou. Para Hugo, só se pode mudar a lei das radcom se as próprias rádios comunitárias se manifestarem e levarem ao seu público esse debate. “Temos que fortalecer esse tipo de rádio comunitária com essas características, para fazer o contraponto ao monopólio da comunicação formado pelos meios massivos”, acredita.

Hugo Tavares foi entrevistado pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares no programa “Alô comunidade” que foi ao ar no dia 6 de outubro. Na oportunidade, ele apresentou um trabalho de educação política que desenvolve em parceria com a Rádio Comunitária Santa Rita, do município de Santa Cruz da região do Trairí no Rio Grande do Norte, o SINTE/RN e a Abraço Potiguar.