Ouça nossa webradio

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Rádio Comunitária Educativa FM em Monte Alto (SP) - como tudo começou

Jean Ricardo, Marcos Antônio Folador e J. Martins na Campanha do Leite da Educativa F.M.

Quando em 1996, o jornalista, radialista, publicitário,José Benedito Martins, ( Jóta Martins ) idealizou a 1ª rádio comunitária em Monte Alto (SP), a Educativa FM 105,9 Mhz, fez prévia e ampla divulgação à comunidade através dos órgãos de imprensa escrita local, nos jornais A Tribuna, Cidade Sonho e no O Imparcial.

Compareceu à Câmara Municipal e fez uso da Tribuna Livre, participando e solicitando apoios ao Legislativo para o Movimento em prol da Democracia nas Comunicações.

A primeira rádio comunitária de Monte Alto, entrou no ar às 16h30m de 15 de julho de 1997, com suas portas abertas e instalada na Rua Dr. Raul da Rocha Medeiros, 1860 – Galeria Olma – loja 3 – centro -, com antena de estrutura metálica triangular de 18 metros (doada por simpatizante do movimento).

Transmissor, gerador de estéreo, compressor de áudio, equalizador, gravadores mini-disck, microfones, também foram obtidos por doações de vários empresários, profissionais liberais, vereadores da cidade.

Seus primeiros locutores foram Jóta Martins, Clarice Martins, seus filhos Jean Ricardo e Emilyn. Também integraram-se o médico Mauricio de Mattos Piovezan, Marco Antonio Folador, (in memorian) José Lucente, Paulinho Gente Boa, Carlos Alberto de Alencar, sua filha Aline, Paulinho Santista,Mauricio Gonçalves (“Mú”) entre outros. A Rádio Educativa ficava no ar das 06h às 24hs de 2ªs a 6ª feiras, e aos sábados,domingos e vésperas de feriados das 06 às 02 horas.

De forma histórica e inédita, a cidade ouviu um “novo espaço no ar”.De imediato a Educativa tomou conta das atenções dos ouvintes de rádio e da população, agregando os integrantes da comunidade monte altense, num só ideal de democracia com liberdade de expressão.

Começam as denúncias e perseguições

Um mês após estar operando, o presidente da ARCE – Associação Rádio Comunitária –, José Benedito Martins, recebeu pelo correio, ofício do Ministério das Comunicações , alertando da ilegalidade das transmissões, e intimando a cessar as transmissões, sob pena de intervenção policial, e que as denúncias eram oriundas de Monte Alto, Taquaritinga, Jaboticabal, Bebedouro, das emissoras comerciais FMs e AM.

Nessa situação, a diretoria da Educativa, contratou o Dr. Francisco João Antonio Alves Ferreira advogado de Ribeirão Preto para impetrar Mandado de Segurança, que não foi acolhido pela Justiça Federal.

A Polícia Federal invadiu a rádio e sequestrou os equipamentos. Inconformado com essa invasão arbitraria, agressão a liberdade de expressão e pensamentos, autorizada por autoridade judiciária federal, e do então Presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e seu Ministro das Comunicações Luiz Carlos Mendonça de Barros, Jóta Martins, numa atitude de protesto pessoal e individual, dirigiu-se ao cruzamento da Rua Nhonhô Livramento com a Rua Gustavo de Godoy, o ponto mais importante do centro nervoso financeiro e comercial de Monte Alto, e ali, pacificamente, com uma tarja preta colada na boca, acorrentou-se ao poste do semáforo, ali permanecendo sob Sol escaldante e temperatura superior a 30 graus, chamando atenção da população.

O ato foi demonstração pacifica de inconformismo pelo fechamento da primeira e única Rádio Livre Comunitária na cidade, a Educativa Fm.

www.radiocomunitarialivre.blogspot.com