Ouça nossa webradio

sábado, 27 de agosto de 2011

Estudioso de rádios comunitárias aponta rádio baiana como modelo a ser seguido

Dioclécio Luz (esquerda) e João Garcia, da Rádio Comunitária Santa Luz

O jornalista Dioclécio Luz tem vários livros e estudos acadêmicos sobre rádios comunitárias, resultado de uma intensa caminhada de visitas à várias Rádios Comunitárias de alguns cantos do Brasil. Em sua caminhada de buscas Dioclécio procurou conhecer de perto como as Rádios Comunitárias trabalham a questão dos programas jornalísticos em sua grade de programação, e a partir daí defender alguns conceitos sobre o tema.

O Jornalista fala também das dificuldades enfrentadas pelas Rádios Comunitárias para se manterem no ar, criticando o Ministério das Comunicações pelo descaso com que esse setor público trata a questão das Rádios Comunitárias.

Ele sinalizou ainda que é lamentável a situação de várias Rádios que se dizem comunitárias, mas que estão a serviço de empresários, grupos políticos e de igrejas.

Dioclécio Luz acompanha e discute a situação das Rádios Comunitárias desde 1996, período em que foi colaborador para a criação do Coletivo Petista de Rádios Comunitárias no Congresso Nacional.

A Radio Comunitária Santa Luz FM, de Santa Luz, Bahia, está citada em sua Dissertação, pois segundo ele se trata de uma das rádios brasileiras que servem de modelo de Rádios Comunitárias a ser seguido.

Dioclécio Luz nasceu em Orocó no Estado do Pernambuco em 1953 e reside em Brasília desde 1983. Dentre suas atividades, foi agricultor, poeta, roteirista de vídeo, ator, autor, diretor de teatro e fotografo. Além disso, Luz é engenheiro eletricista e já foi professor de matemática e estatística. Em sua trajetória Dioclécio tem vários artigos publicados em vários jornais e com mais de seis livros lançados. E possui inúmeros textos publicados em revistas e jornais sobre cultura e jornalismo.