Ouça nossa webradio

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Pastor prega intolerância religiosa em rádio comunitária


“O pastor Paulo Silva convida para receber a oração poderosa do servo de Deus, desafiando toda obra de macumba e feitiçaria. Ele ora e o milagre acontece na hora, em nome de Jesus. Traga sua família. Escute o programa de rádio na 104.9 FM de Cruz das Armas, em João Pessoa – Toda segunda-feira, das 20 às 21h”.

Esse anúncio estava colado em uma parada de ônibus. É um panfleto da Igreja Pentecostal Shalon Adonai. Minha mãe, crente batista, ensina que esses neopentecostais fazem interpretações erradas para favorecimento próprio, mentindo e deturpando a Bíblia, enganando pessoas e multidões. Eu tenho que concordar com ela.

Aponto três absurdos nesse anúncio. O primeiro é o próprio local de exposição. Colar cartazes nas paradas de ônibus ou paredes é proibido. Foi mal, pastor! Não sei seu grau de instrução, mas educação é algo que vem de casa.

O segundo ponto negativo é a forçada de barra que faz o pastor, ligando macumba a coisas satânicas, denotando claro preconceito e intolerância religiosa. Ele ignora a história e as práticas das religiões de matriz africana e simplesmente desrespeita a espiritualidade de outras pessoas.

Por último, a mídia em que o programa do tal pastor é veiculado também não bate com o certo e o direito, o respeito às leis e à sociedade. A norma que regulamente o serviço de radiodifusão comunitária proíbe o proselitismo religioso. Isso desfigura o sentido comunitário dessas emissoras.

Essa semana vi um post de mulher reclamando que comprou perfume ungido vendido em uma dessas igrejas que pregam a Teologia da Prosperidade. Ela usou o tal perfume e foi parar no hospital, com problemas alérgicos. Isso tem que parar! Necessário se barrar a ganância desses falsos pastores que vivem cometendo crimes contra Deus e a sociedade.

www.fabiomozart.blogspot.com