Ouça nossa webradio

domingo, 1 de janeiro de 2012

GIRO COMUNITÁRIO


Rádio Comunitária de Taió (SC) comemora 10 anos com nova diretoria e muitos desafios

Firmando-se como um importante veículo de comunicação na cidade, a Rádio Comunitária de Taió, em Santa Catarina, comemorou na última semana (terça-feira, dia 20 de dezembro) seus 10 anos de existência. A nova diretoria eleita irá promover algumas alterações no estatuto, para adaptar às exigências do código civil e também discutir algumas alternativas de programação. A emissora de Taió está entre as primeiras comunitárias do estado e serviu de modelo para todas as cidades vizinhas. Ezequiel Silva e Sérgio Bridaroli, passaram a direção para Wanderlei Salvador e Giovane Alves, que já assumiram.

Ao aceitar o cargo, Wanderlei lembrou que participou desde o início da elaboração e estudos da implantação da rádio, e que desde então, nunca havia participado de decisões ou diretoria, desde a sua fundação. “Passados 10 anos, acredito que está na hora de repensar sobre a emissora que tem um papel muito diferente das emissoras comerciais” disse Salvador. “Estou muito orgulhoso de ter sido lembrado e receber tanto apoio deste grupo que deseja reagir aos ataques que estão sendo dirigidos à rádio comunitária, sugerindo que aqui não se cumpre a lei, que é emissora clandestina ou pirata”, disse ele.

De acordo com Salvador, a sociedade vem acompanhando uma campanha difamatória coordenada por fortes grupos de comunicação que querem continuar amordaçando a voz dos pequenos, já que estes grupos elitizados forçam os governantes a lhes transferir enormes verbas publicitárias. .”Aqui não é um lugar de bandidos, e cumprimos a lei, somos auditados e fiscalizados com todo o rigor, pelas mesmas pessoas que fiscalizam as emissoras comerciais”, completou Wanderlei. Segundo ele, a rádio já foi noticiada de forma fantasiosa sobre a ameaça de penalização e prisão para quem fornecer apoio cultural à emissora.

Entre as novidades da nova direção, foi anunciado o Jornalista Alexandre Salvador, como responsável pelo jornalismo da radio. Ele foi um dos idealizadores do estatuto da emissora, e está elaborando um projeto de maior inserção da rádio na comunidade. Arnaldo Regis deixa a coordenação de programação para Patrícia Gabriel da Cruz.

www.fndc.com.br

* Com informações de Wanderlei Salvador