Ouça nossa webradio

sábado, 31 de dezembro de 2011

O cara que veste a camisa


Neste final de ano quero mandar mensagem para todas as minhas amigas e meus amigos, na pessoa desse elemento que aí está no retrato exibindo orgulhosamente a camisa do nosso programa “Alô comunidade”, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares. Antes, lamentar que o Ministério das Comunicações tenha mandado ofício anunciando que o pedido de outorga da Rádio Zumbi foi rejeitado. Faltou de nossa parte mais empenho, mais luta e mais organização. Também não tivemos apoio político, apadrinhamento e outras práticas que aviltam o movimento de rádios livres e comunitárias.

Entretanto, o ano de 2012 foi marcante porque conseguimos editar 28 programas de rádio com uma marca: a da fidelidade aos princípios do radialismo comunitário. O “Alô comunidade” foi no sacrificio. Viveu de dedicação de alguns, citando Adriana Felizardo, Fabiana Veloso, Dalmo Oliveira, Jacinto Moreno, Ricardson Dias, Clévia Paz e este locutor que vos fala.

Um de nós assumiu, na íntegra, o espírito do radialismo comunitário, aquele que é feito de improviso, técnicas alternativas e paixão. É justamente esse cabra, o Marcelo Ricardo da foto aí de cima, idealizador e comandante da Rádio Comunitária Diversidade, a única que ainda vive esse espírito de comunicação democrática e popular na grande João Pessoa, das que ainda resistem, exceção feita à nossa Zumbi.

Escravizados até a sétima alma pela grana que destrói coisas belas, elementos daqui empobreceram o sentido de radialismo comunitário. Teve gente que recebeu outorga do Ministério das Comunicações e opera como relés rádio de baixa extração, de aluguel, a serviço apenas de interesses mercantis. Para esses, nosso repúdio e desprezo. Para pessoas como Marcelo Ricardo, radialista comunitário convicto, nosso alô e nosso reconhecimento.

Aí vem 2012 com sua cara de novo, mas com a mesma safadeza. Ninguém se engane: 2012 é 2011 disfarçado. A alma que não se corrompeu em 2011, não o fará no ano que vem. O crápula de 2011 terá sua segunda chance em 2012 e jogará fora, porque não se pode mudar a natureza das coisas. A mais nobre massa da evolução, nossa massa encefálica, essa estará mais velha e cansada, precisando de mais repouso. Portanto, desejo mais energia para os bons e uma ligeira batida de motor para os safados de todos os naipes.

E 2012 arretado para os quatro ou cinco leitores da Toca do Leão.

www.fabiomozart.blogspot.com