Ouça nossa webradio

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Ouvinte reclama de rádio comunitária paraibana por não transmitir notícias de sua cidade

Silvano Silva (ao centro), um dos comunicadores da Rádio Comunitária Sapé
A rádio comunitária é o único veículo que transmite notícias locais nas pequenas cidades do interior. O ouvinte recorre à emissora de rádio para o encaminhamento de solicitações/denúncias/reivindicações relacionadas com o que entende serem seus direitos. Por conta do constante enfrentamento político que isso enseja, muitas rádios comunitárias simplesmente impedem que essa participação aconteça e tiram da pauta dos seus noticiários as notícias sobre problemas locais que possam mexer com os interesses dos grupos políticos eventualmente no poder local.
Poucas são as rádios comunitárias que geram espaços importantes em sua programação para a canalização do debate político. O desafio que se coloca para o ouvinte é como se apropriar do espaço e fazer valer seu discurso de cidadão quando está inserido em um jogo que envolve poder local e compromissos econômicos. Por não saber administrar o contraditório ou para manter interesses políticos e financeiros, muitas rádios comunitárias simplesmente tiram do ar os assuntos locais.
Na cidade de Sapé, Paraíba, a Rádio Comunitária Sapé FM vem sendo alvo de críticas dos ouvintes relacionadas a esse tema. O comunicador Dos Santos Sousa indaga nas redes sociais: “Por que não sai uma notícia de Sapé nesse meu rádio? Nossa cidade cheia de buracos e lama, sem emprego e com as estradas acabadas, a coletoria fechada, e não se fala nada”.

Para o ouvinte João Neto, no entanto, a Rádio Comunitária Sapé cumpre bem seu papel de tribuna dos problemas sociais do município. “Tem muita gente boa na rádio, como o noticiarista e repórter Silvano Silva, que são bons profissionais e têm muita isenção”, afirmou.