Ouça nossa webradio

terça-feira, 20 de maio de 2014

Coordenador da Abraço Nacional constata isolamento das rádios comunitárias na região central do Brasil



O Coordenador Geral da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária – Abraço, José Soter, esteve em Divinópolis, Tocantins, reunido com representantes de rádios comunitárias locais para organizar a Abraço Regional daquele Estado. Para ele, o encontro foi muito produtivo. “Dali trouxe uma certeza: o pessoal ta a fim de se organizar, mas falta informação sobre rádio comunitária”, disse Soter. Para ele, as entidades de radcom “estão perdidas no isolamento”, e que é necessário intensificar a organização. “A meta da Abraço é ter cerca de 2.700 coordenações em todo o Brasil”, disse ele.

Desde 2011, o Ministério das Comunicações anunciou novas rádios comunitárias para os municípios de Tocantins, dentro do Plano Nacional de Outorgas. O cronograma de abertura das novas rádios previa 20 rádios em 2012 e o restante em 2013. Poucas foram as associações contempladas.

Para 2012, foi previsto a abertura de rádios em Paraíso, Angico, Barra do Ouro, Bom Jesus do Tocantins, Cariri do Tocantins, Chapada da Natividade, Conceição do Tocantins, Itapiratins, Lizarda, São Salvador, Brasilandia, Cachoeirinha, Centenário, Juarina, Novo Jardim, Porto Alegre, Pugmil, Santa Maria, Santa Rita e Tupiratins.

Para 2013, ficaram outros 28 municípios: Alvorada, Aragominas, Araguacema, Araguanã, Bernardo Sayão, Brejinho de Nazaré, Divinópolis, Filadélfia, Palmeiras, Santa Fé do Araguaia, São Miguel, São Sebastião, Silvanópolis, Wanderlandia, Chapada de Areia, Crixás, Ipueiras, Lavandeira, Oliveira de Fátima, São Felix, Sucupira, Tupirama, Guarai, Marianópolis

48,6% dos municípios brasileiros têm emissoras de rádio comunitária. Os maiores porcentuais são observados nos Estados do Amapá, Piauí e Maranhão. Tocantins é o Estado onde existe a menor quantidade de rádios comunitárias operando.