Ouça nossa webradio

terça-feira, 27 de maio de 2014

Carta propõe retomada de fórum de comunicação comunitária na Paraíba




O Movimento Nacional de Rádios Comunitárias já começou dividido, uns querendo mandar mais que outros, falta de espaço aparentemente para agasalhar tantos egos imensos, enfim, achamos que não vai decolar esse movimento. 

Sugerimos que a gente, aqui na Paraíba, comece um Movimento Estadual de Rádios Livres e Comunitárias para se contrapor à ABRAÇO e sua inoperância, deixando de lado o Movimento Nacional. Se lá na frente a gente se encontrar, tudo bem. Mas, ficar esperando por eles, não tem futuro. Aliás, não vamos nos confrontar com a Abraço, mesmo porque os companheiros que fazem a organização aqui na Paraíba são todos homens e mulheres de bem, muito bem intencionados, só que a entidade já deu o que tinha de dar. Mesmo porque é atrelada à Abraço Nacional, uma associação que virou propriedade de meia dúzia de pessoas interessadas apenas em se manter no poder para fazer tráfego de influência e trabalhar outros projetos pessoais e de grupo. Segundo Jerry Oliveira, radialista comunitário de Campinas, São Paulo, a Abraço criou uma Agência Abraço, “uma estrutura paralela cuja missão é fazer projetinhos e garantir grana para financiar a estrutura burocrática e a permanência de um grupo majoritário no interior da organização”. Para ele, a Agência Abraço poderia até cumprir um papel importante se surgisse de uma discussão coletiva, mas “na verdade foi criada pelo Sóter e Joaquim em 2005 usando o nome ABRAÇO sem ninguém saber. Sequer Sóter era da direção na época.”

Precisamos de uma forma de união entre rádios que realmente pratiquem a verdadeira filosofia da comunicação comunitária, para unir forças e buscar avanços. Seria ótimo se o Movimento Nacional de Rádios Comunitárias cumprisse esse papel de substituir a Abraço, entretanto, ainda conforme Jerry Oliveira, “o MNRC se propõe a ser uma união de militantes de rádios, entidades, movimentos e outras correntes populares, mas sua direção continua a pensar em ser uma outra Abraço, com os mesmos vícios.”

A proposta é ressuscitar o Fórum Metropolitano de Comunicação Comunitária, que atuou no começo do século 21 em João Pessoa, agora com abrangência estadual. As reuniões eram realizadas na Livraria Sebo Cultural, e foi daí que se formou um grupo para retomar a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Estado da Paraíba, que se encontrava inativa. A partir desse Fórum, várias rádios comunitárias entraram no ar na capital da Paraíba. Até um jornal impresso foi idealizado e circulou no movimento, levando as propostas e lutas do segmento de comunicação comunitária na Paraíba. 

Após a retomada da Abraço Paraíba, o Fórum foi desarticulado, passando as rádios comunitárias a se organizar nesta entidade. Ocorre que o movimento não avançou por vários motivos que não cabe analisar no momento. O certo que é faltou aprofundar o debate, sair da institucionalidade e propor ações concretas. Ouve retrocesso, a luta recuou por causa de posições equivocadas, entre outros fatores. Não houve trabalho de base. No plano nacional, em 1998 tínhamos 20 mil transmissores no ar. Em 16 anos, somente 4 mil rádios foram autorizadas. Onde foram parar os outros 16 mil transmissores? Em João Pessoa, foram caladas cerca de seis rádios comunitárias, restando apenas uma com outorga. As rádios mais combativas não resistiram à pressão, e a Abraço não teve força política, gerencial e ideológica para organizar o movimento de resistência. 

Portanto, queremos retomar o Fórum Permanente de Comunicação Comunitária como um espaço democrático e desburocratizado, que lute pela construção de uma rede de rádios, difusoras e jornais comunitários que seja correspondente à nossa capacidade e necessidade de intervir na realidade comunicacional paraibana com perspectivas de mudança em prol da verdadeira democratização das comunicações.

Coletivo de Jornalistas Novos Rumos
Sociedade Cultural Posse Nova República
Jornal “Olhos abertos”
Ponto de Cultura Cantiga de Ninar
Sociedade Amigos da Rainha do Vale do Paraíba
Rádio Comunitária Araçá FM
Rádio Comunitária Diversidade FM
Rádio Comunitária Vale do Paraíba FM
Jornal Alvorada
Jornal Tribuna do Vale
Ponto de Cultura “Nas ondas do Rádio”