Ouça nossa webradio

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

ANATEL: “Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária é uma quadrilha”


José Sótter


A acusação foi feita por fiscal da Agência Brasileira de Telecomunicações (Anatel) durante apreensão dos equipamentos da Rádio Comunitária Criativa, da cidade baiana de Jaguarari, há algum tempo. A informação foi prestada por José Sótter, coordenador geral da entidade que organiza o movimento de rádios comunitárias no país, em entrevista à Rede Abraço.  “A Agência está a serviço da mídia mercantilista e não disfarça esse conluio e essa subordinação. A cada ação da Abraço, invariavelmente tem uma reação dos empresários da comunicação por meio da repressão. Por isso, defendemos a inclusão na próxima composição do Conselho Consultivo da Anatel de alguém da sociedade civil que compreenda a luta das rádios comunitárias e leve para dentro daquele órgão o respeito que elas merecem, considerando sua a importância na circulação de informações dentro das comunidades”, afirmou Sótter.

Para contar essa e outras histórias das lutas pela democratização das comunicações e ouvir as demandas das rádios comunitárias da Paraíba, José Sótter estará no Estado neste sábado (26) participando de encontro na cidade de Mari, promovido pela Abraço/PB e a Rádio Comunitária Araçá, daquela cidade paraibana.  

Para Sótter, todas as formas de organização que beneficiam e reconhecem a importância do serviço de radiodifusão comunitária são bem vistas pela Abraço. “Já estive na Paraíba por diversas vezes, e louvo a luta dos companheiros por maior respeito às emissoras comunitárias, sob a liderança de José Moreira, da Abraço/PB”, disse Sótter. 

A lei que criou o serviço de radiodifusão comunitária está completando 15 anos em 2013, a mesma idade da Rádio Comunitária Araçá que festeja a data com esse encontro.