Ouça nossa webradio

sexta-feira, 5 de março de 2010

O pessoal da Ibiquity está desesperado

Eles tão meio desesperados frente a possibilidade do HD Radio não ser o padrão escolhido pelo Brasil para o Rádio Digital, inclusive, nessa carta do CEO da Ibiquity existem vários erros com relação ao DRM
A proximidade da definição do padrão de rádio digital a ser usado no Brasil e os rumores de que é possível que o Ministério das Comunicações passe a considerar de fato a possibilidade de adoção do padrão europeu DRM (Digital Radio Mondiale), levou a Ibiquity, Inc, detentora da tecnologia IBOC para rádio digital utilizada nos EUA, a publicar em diversos blogs com posts sobre o assunto uma carta aberta, na área de comentários.

Assina a carta, endereçada “aos nossos amigos brasileiros”, o presidente e CEO da IBiquity, Robert Struble.
Nos últimos dias de dezembro de 2009, o Ministro Hélio Costa havia prometido para meados de fevereiro de 2010, o anúncio do sistema de rádio digital a ser adotado no Brasil. Na época, o engenheiro eletrônico Flávio

Ferreira Lima, que coordena o grupo de estudos do governo federal para avaliação do sistema DRM, chegou a relatar a empresários do setor de radiodifusão presentes a uma reunião no Ministério em que o tema foi tratado, os avanços e as avaliações dos testes que vinham sendo realizados com o padrão DRM.
No início de fevereiro, portanto próximo a data definida pelo ministro para o anúncio oficial, algumas publicações especializadas chegaram a apontar a possibilidade do Brasil vir a adotar mais de um sistema de rádio digital.
Politicamente, a saída agradaria tanto às emissoras que já investiram no modelo Iboc (a maioria ligada à Abert), quanto aos partidários do modelo DRM, tido como o único livre de royalties. Informação abertamente contestada pelo CEO da Ibiquity em sua carta.

A sorte está lançada.

Quem respira Brasília garante que o anúncio será feito ainda este mês, antes de Hélio Costa deixar a pasta para concorrer a um cargo eletivo nas eleições deste ano.

fonte: Email Takashi