Ouça nossa webradio

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Dissertação estuda movimento de rádios livres e comunitárias no Brasil


“De acordo com a Constituição Federal, todo cidadão tem o direito de se expressar livremente e através de qualquer meio de comunicação. Na medida em que o Governo impõe obstáculos para que a sociedade se aproprie dos meios, radio e Tv, este direito passa a ser violado pelo próprio Governo. A
resposta da desobediência civil, como forma de luta contra a violação do direito a liberdade de expressão, e tratada como caso de policia.

As experiências de livre-associações que se apropriaram de transmissores e criaram suas prÓprias  rádios, das pioneiras às legalizadas de hoje, travaram batalhas que demonstram que a política em torno dos meios de comunicação, radio e Tv, privilegia as iniciativas de caráter privado alem de não incentivar e nem proteger as experiências de apropriação pública que surgem da Sociedade Civil. Este controle insere as experiências de rádios livres e comunitárias dentro de um debate que questiona a adaptação democrática dos sistemas politicos e jurídicos sobre os meios de comunicação, criados em
torno da ideia de que são bens públicos para apropriação privada”.

(Cristiane Dias Andreotti, in “O MOVIMENTO DAS RÁDIOS LIVRES E COMUNITÁRIAS E A
DEMOCRATIZAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO NO
BRASIL”.)