Ouça nossa webradio

terça-feira, 6 de julho de 2010

Solidariedade ao companheiro Heitor Reis


O texto abaixo foi produzido a quatro mãos,
Pedro Osório do FNDC e Eu.

Solidariedade ao companheiro Heitor Reis

Companheiros e companheiras de todos os segmentos sociais:

Estou muito preocupado com os desdobramentos da situação do companheiro Heitor Reis, depois que ele sofreu o AVC. Quem não o conhece, saiba que ele sempre esteve envolvido nos debates e nas tarefas da democratização e de outras tantas causas sociais. Além disso, sempre liderou campanhas e ações buscando recursos para apoiar várias pessoas que estavam em situação semelhante a que ele está passando hoje. Alguém poderá discordar das suas ideias, mas ninguém negará que o Heitor vem dedicando sua vida à luta por um mundo melhor e que sempre foi solidário e fraterno.
Por isso, venho de novo pedir à companheirada que se mobilize para enfrentarmos a situação vivida pelo militante e lutador Heitor Reis. Ele deixará o hospital nos próximos dias de julho, mas precisará ser cuidado. E não tem como pagar uma cuidadora.

A situação real é a seguinte: ele não tem nenhuma renda e está impossibilitado de trabalhar. É divorciado e não tem filhos. Até sofrer o AVC, morava com o pai, de 85 anos, de quem cuidava. Agora, ele precisa de mais cuidados do que o seu pai, que tem uma renda pequena e insuficiente para ele próprio. Os demais filhos, irmãos do Heitor , estão impedidos de ajudar, pela distância e pelas limitações financeiras. A irmã mais próxima está desempregada. Estou fazendo este apelo, devo dizer, com o conhecimento e a aprovação dela.

Em resumo, nosso companheiro Heitor não dispõe de recursos mínimos para ser cuidado e continuar sua recuperação. Quando da sua hospitalização, aliás, as providências já foram tomadas por alguns companheiros, pois a família enfrentou dificuldades para socorrê-lo. A internação foi obtida com muita luta, inclusive contando com o apoio de alguns companheiros de Brasília. Posteriormente, cada um dos integrantes da Executiva da FITERT contribuiu financeiramente, de modo particular (recursos pessoais, e não da entidade), auxiliando na continuidade do tratamento e dos cuidados necessários.

Sendo direto: Heitor não tem recursos para continuar vivendo. Heitor precisa de ajuda, precisa da nossa solidariedade militante e do nosso apoio fraterno!!! Heitor precisa de todos os seus companheiros e companheiras, de todos e todas que lutam em nome de um mundo mais justo!!! Precisamos proporcionar-lhe um atendimento digno e trabalhar pela sua recuperação.

Minha sugestão é que cada companheiro e companheira que receber esta mensagem deposite qualquer quantia na conta 0002347-7, agência 2465 do Bradesco, em nome de Héliodoro Crisostomo dos Reis. Essa conta pertence ao pai dele, sendo que a sua irmã Margareth é quem tem acesso à mesma.

Para podermos acompanhar as doações, sugiro que, se for possível, cada pessoa que fizer uma doação encaminhe uma cópia do doc para o meu e-mail (nascimentosilva9@yahoo.com.br). Assim, poderemos ter uma idéia geral da evolução da nossa mobilização e do montante reunido, o que nos permitirá avaliar se precisaremos tomar outras providências.

Uma última observação: quem puder visitar o Heitor (especialmente quem é de Minas ou da grande BH), não deixe de fazê-lo. Ele mora na Rua Bolívar, 467 – Bairro União. Telefone: 3243 6286. Celular: 9208 2262. Telefone da Margareth, irmã: 3283 3857.
Agradeço a todos.

Nascimento Silva - FITERT

Novos telefones:
Celular: (37) 8836 7964
Nextel: (11) 7747 3066

Secretaria Executiva
www.fndc.org.br
(51) 3213-4020 r.217