Ouça nossa webradio

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Blogueiro diz que a Rádio Comunitária Alagoinha é uma farsa e serve de instrumento político

Por João Adriano Silva

A rádio comunitária de Alagoinha, Paraíba, serve a um pequeno grupo de pessoas que se utilizam dela para manter seu poder e assim manipular o pensamento dos cidadãos, sem lhes dar o direito de crítica ou de defesa. Tivemos um caso recente, onde um cidadão alagoinhense quis fazer uma denúncia séria, grave, e foi ignorada por seu locutor. Como a denúncia feria a idoneidade da administração, foi totalmente posta de lado, pois isso feria a “linha editorial” da rádio.

O locutor Cid Cordeiro não deixou que a mesma se manifestasse, negando seu direito constitucional de defesa e de esclarecer o que houve de fato. Negou seu direito de expressão, negou seu direito de existência, e acredito que ele atingiu muito mais do que um ser humano, mas atingiu toda a sociedade. Negou-nos o direito de nos manter a par sobre o que acontece nos bastidores dessa política em se prega as maravilhas e escondem um bastidor de pura negligência, desrespeitando assim a natureza das rádios comunitárias.

O comportamento de Cid Cordeiro mostrou como a subserviência pode ser letal e de como a ignorância de certos “radialistas” podem ser nocivas quando estão a serviço de uma minoria que tenta esconder as “podridões do reinado de Alice.”

Alagoinha hoje se mantém sob um marketing onde se busca mostrar o lado bom e quando surgem pessoas com coragem de mostrar o lado obscuro da força, simplesmente a pulverizam. Quando um cidadão tenta manifestar sua opinião na Rádio Alagoinha FM que seja contrário ao pensamento ideologizador de Alcione Beltrão, imediatamente tentam ridicularizá-lo e desacreditá-lo perante a opinião pública.

Até hoje não se sabe quem é a presidente desta Rádio, ou quem compõe o seu Conselho Comunitário. Esta Rádio mais parece propriedade da Prefeita do que qualquer outra coisa. É preciso que os cidadãos comecem a questionar porquê em cada 50 palavras ditas no programa do meio dia, 25 é o nome de Alcione Beltrão. Uma emisora que é um instrumento político, manipulador, ideologizado, sem interesse em cultura, e sem vocação para a sua real existência.

Vivemos o tempo de uma ditadura disfarçada em democracia. E a rádio é o que chão firme onde pisam para manter sua letal forma de fazer política! –Povo de Alagoinha, não se deixem enganar por este discurso. "Entre o céu a terra há mais mistérios do que supõe a nossa vã filosofia."

Texto publicado no blog do Widemar