Ouça nossa webradio

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Ministério das Comunicações pune rádio comunitária


Rebeka Oliveira é militante do movimento de radcom em Pernambuco


A DIRETORA DO DEPARTAMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, RESOLVE ADVERTIR À EMISSORA DA ASSOCIAÇÃO CIDADE DOÇURA, EM JABOATÃO DOS GUARARAPES, PERNAMBUCO, POR CONTRARIAR O DISPOSTO NOS ITENS 17.2, 18.3.2.2 E 19.6 DA NORMA COMPLEMENTAR Nº 01/2004 E ART. 32 DO REGULAMENTO DO SERVIÇO DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA; C/C ART. 21 INCISO IV DA LEI 9.612/98, COM BASE NO § 1º DO ARTIGO 38 DO DECRETO Nº 2.615/98.

COMENTÁRIO DE REBEKA OLIVEIRA:

Essa rádio de Jaboatão na verdade não é comunitária, pega na cidade toda, pode ser a concessão apenas. Até achava que a concessão era Educativa, não pela prática, mas pela abrangência.
O dono – dono, isso mesmo – é Anselmo Campelo. Ele passou a vida toda ganhando dinheiro da Prefeitura do Jaboatão, mas agora, com a nova gestão, vive falando da vida pessoal do Prefeito Elias Gomes.

Bem, mas isso não é o principal, até porque está prática é comum entre os oportunistas. O pior é que vira e mexe ele veicula uma campanha contra as “radcom piratas”. EM plena conferência estadual de comunicação, eu denunciei na plenária a campanha que ele fazia, naquele mesmo momento/dia. Onde o piloto e o co-piloto de um avião comentavam que estavam sendo interferidos por uma radcom pirata. Enfim... na mesma semana a ANATEL percorreu o município. Inclusive, nós da Rádio Cultural tiramos o nosso transmissor, porque foi dessa forma que perdemos nossos equipamentos em 2000.

Agora entendo por que Anselmo está tão desesperado, inclusive vai ser candidato a Governador, mas não ganha nem para vereador. A rádio esta cheia de divida.
Enfim...