Ouça nossa webradio

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

AMARC chama o apoio mundial das rádios comunitárias em favor do povo haitiano


A Associação Mundial de Rádios Comunitárias chama o apoio mundial das rádios
comunitárias para o povo haitiano depois do terremoto que deixou milhares de
mortos e destruiu a infraestrutura básica.

As estimativas são de que um terço dos 9 milhões dos habitantes do Haití
foram afetados, dezenas de milhares faleceram e muitos outros estão feridos
e sem atenção médica apropriada. O terremoto causou um extenso dano aos
sistema de comunicação e outros serviços vitais. Entre as numerosas pessoas
afetadas estão os trabalhadores dos meios comunitários e suas famílias.

AMARC chama o apoio das rádios comunitárias no esforço da ajuda
internacional organizando chamados em sua programação e outras atividades e
entregar assistência direta as comunitárias afetadas pelo terremoto,
incluindo doações de equipamentos e apoio financeiro.

AMARC está realizando avaliação urgente da situação na rádios comunitárias
nas áreas afetadas e trabalha na mobilização de recursos e assistência
técnica. Estimamos que pelo menos doze rádios comunitárias estão na zona que
mais sofreu com o terremoto, apesar de não se ter completado a avaliação do
impacto do terremoto.

Mesmo antes deste desastre catastrófico, o Haiti já enfrentava enormes
problemas de infraestrutura de comunicações e transporte, de acesso a
eletricidade e elevados níveis de analfabetismo. O desenvolvimento de rádios
comunitárias desde 1992 é um componente essencial no contexto midiático no
Haiti por chegar nas comunidades mais pobres e permitir que participem do
desenvolvimento.

Os meios comunitários comprem um papel vital em momentos de urgência e
desastres. O restabelecimento da infraestrutura de comunicação será uma
prioridade fundamental no esforço humanitário em resposta ao terremoto.
AMARC trabalhará, em aliança com organizações de rádios comunitárias locais
no Haiti, para apoiar a reconstrução dos serviços de radiodifusão
comunitária.