Ouça nossa webradio

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

As estações de rádio no Brasil



Vejam essa duas notícias abaixo, uma de 2004 nos revela que os EUA, com território e população um pouco maior que o Brasil tinha em 2004 (13.476 Estações) de Rádio legalizadas, isso significa quase dez mil rádios a mais do que temos em nosso país. Se considerarmos a faixa cidadão, paixão americana, os rádios amadores, as rádios piratas, os celulares que são aparelhos de rádio em faixa celular ou restrita, os modem sem fio, etc., temos milhões de aparelhos emitindo sinais de rádio sem uma única interferência em aviões, controle aéreo, ou outra anomalia no espectro de radio difusão. Mais abaixo leremos, de 2009, da Anatel o número de rádios que temos no Brasil ( 3988, três mil novecentos e oitenta e oito). Só isso.

Temos em relação aos Estados Unidos uma defasagem de quase dez mil estações. Por que?
No meu entender, pelo menos cinco mil novas concessões de rádio deveriam ser concedidas às escolas públicas, como escolas de Rádio e Comunicação. Não há educação sem comunicação, educar é comunicar, e ampliar a educação via rádio, é suprir uma grande necessidade nacional.

Nas escolas, os alunos operariam as rádios, e as comunidades locais se expressariam através de seus filhos matriculados nas escolas públicas. Isso é democracia. Isso e confiar na juventude, brasileira, isso é formar verdadeiros profissionais em comunicação.

Vejam os números: Os americanos do norte têm mais estações AM do que a soma das rádios existentes em nosso país, e mais Rádios Educativas, do que nós temos FM.

Não podemos continuar, em nome dos riscos, abortando a comunicação interna do nosso povo. Temos que conceder licenças, concessões e serviços. Eu posso ligar para o Amazonas e perguntar sobre um acontecimento qualquer via celular, mas não posso divulgar esse acontecimento via rádio. Existe uma pauta limitante e litigante, uma pauta internacional, que construi a “realidade radiofônica”, uma pauta que conduz o gado para onde quer; O tema de hoje é esse, nada mais importa.

A Comissão Federal de Comunicações dos EUA anunciou os seguintes totais de estações de radiodifusão licenciados, 31 de março de 2004:
AM STATIONS - 4781 AM ESTAÇÕES - 4781
FM COMMERCIAL - 6224 FM COMERCIAL - 6224
FM EDUCATIONAL - 2471 FM EDUCAÇÃO - 2471
TOTAL: 13,476 TOTAL: 13.476 ( prestem atenção, números de 2004)

Em números exatos, o Brasil tem hoje 3.988 emissoras de rádio em funcionamento. São 1.707 em ondas médias (AM) e 2.281 em freqüência modulada (FM), segundo relatório da Anatel, divulgado no estudo Mídia Dados 2009.

Segundo o Ibope e o IBGE, o Brasil tem hoje 52 milhões de domicílios com pelo menos um aparelho receptor de rádio (91,5% dos domicílios), o que gera um público estimado de 166,4 milhões de brasileiros - só em audiência domiciliar. Não há números sobre o rádio em veículos automotores, que deve gerar um público gigantesco. ( diz o Blog do JJ)

Amigo leitor,pense nisso, medite sobre esse grave problema que é a restrição à comunicação de massa no nosso país. Isso não pode passar pela mão dos políticos viciados.

A regra revolucionária é: Escola Pública tem direito a uma Rádio Comunitária de médio alcance, com direito a ser ampliada na potência depois de verificada sua responsabilidade e qualidade operacional.

Wallacereq@gmail.com
Conheça os blogs do grupo G23 de Outubro
grupog23deoutubro@gmail.com
Postado por Grupo G23 às 11:48
Marcadores: Comunicação e Sociedade.

FONTE: http://g23deoutubro.blogspot.com/2010/01/estacoes-de-radio-no-brasi...