Ouça nossa webradio

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Ministros da Cultura e das Comunicações estabelecem pauta comum


3.08.2015 
  
Ministros Juca Ferreira e Ricardo Berzoini, em encontro nesta segunda-feira (Foto: Ascom/MinC)
O ministro da Cultura, Juca Ferreira, se reuniu, na tarde desta segunda-feira (3/08), com o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, em Brasília. O objetivo do encontro, que também contou com a presença de secretários e dirigentes de ambos os ministérios, foi estudar e aprofundar agendas em comum entre as duas pastas. Diversidade cultural, conectividade e regulação foram alguns dos assuntos debatidos.
Um dos temas abordados pelo ministro da Cultura, Juca Ferreira, foi a necessidade de defender e de garantir a presença da diversidade humana nos meios de comunicação. "As diferentes manifestações da diversidade cultural têm direito de se expressar e de estar na mídia", afirmou.

O ministro Berzoini se mostrou empenhado a trabalhar em conjunto e lembrou que a questão é uma garantia prevista na Constituição. Berzoini enfatizou a importância de haver articulação entre ministérios, para ganhar força.

No que diz respeito à regulação, Juca apontou para a necessidade de realizar avanços em leis visto que, as atuais, relativas à TV, "são de antes do videotape". Falou também da importância de ambos os ministérios trabalharem juntos em relação a questões como direitos autorais na era digital.

Em relação a conectividade, o ministro das Comunicações enfatizou a importância de investimentos. "A internet reflete a desigualdade social, regional e econômica do País. A única forma de reverter esse quadro é com investimentos públicos por meio da Telebrás e do orçamento da União. Num primeiro momento, só se viabiliza essa internet democrática em todo o País com orçamento público", afirmou Berzoini.

Juca Ferreira lembrou ainda que está trabalhando em um projeto de construir, junto a Telebrás, uma "espécie de Netflix brasileiro", com disponibilização de conteúdos nacionais. Outro projeto apresentado foi o de desenvolver e impulsionar a produção audiovisual na área infantil, um conteúdo geralmente importado.

Além disso, outra questão trazida pelo ministro da Cultura foram as emissoras públicas e a necessidade de criar um sistema que "marca a opinião do governo". "É preciso criar um sistema interno de cooperação para resolver o problema de se relacionar com grandes conglomerados internacionais, desenvolver um sistema público e ter uma presença interna", disse. 
Cecilia Coelho
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultural