Ouça nossa webradio

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Professor de comunicação comunitária é coisa rara



“A Lei de Diretrizes e Base da Educação determinou que as faculdades de jornalismo desenvolvesse a disciplina de Comunicação Comunitária. Uma reivindicação do movimento. E eu pergunto: quantos professores jornalistas convivem com a realidade da comunicação popular e comunitária? A disciplina está contemplando as necessidades pedagógicas dos futuros jornalistas? A disciplina que está sendo dada nas universidades é apenas para atender esta Lei de forma burocrática? Quantos professores jornalistas universitários convivem com a realidade?

Os alunos de uma faculdade de Campinas (que não é a PUC, diga-se de passagem, pois o 
Gilberto Roldão é para mim um dos melhores) cobraram da universidade esta disciplina de forma responsável. Foi aí que o bicho pegou. A própria universidade pesquisou e me ligou para me contratar, pois a equipe da universidade vem acompanhando a nossa luta e nossa realidade. Informaram de forma clara e objetiva a falta de profissionais que convivem com esta realidade (pelo visto Paulo Freire passa bem longe das faculdades de jornalismo). Sendo assim, me convidaram. Mal sabiam eles que não possuo diploma de jornalismo e nem acho necessário que tenha.


Jerry Oliveira