Ouça nossa webradio

quarta-feira, 11 de março de 2015

Pelo menos 10 investigados da Lava Jato detém emissoras de radiodifusão

Augusto Diniz


De afiliadas da TV Globo a rádios locais, pelo menos 10 políticos que passaram a ser investigados na operação Lava Jato controlam empresas de radiodifusão.
Não é simples saber se um político é ou não proprietário de emissoras de rádio e televisão, pois no exercício do cargo de deputado e senador, pela Constituição, ele não pode controlar qualquer tipo de concessão pública. Por conta disso, muitos usam laranjas e familiares para driblar a legislação.
Ainda assim, há diversos levantamentos que apontam quais políticos do País controlam - ainda que não como proprietários formais - serviços de radiodifusão.
Da lista de 47 que passaram a ser investigados pela Justiça, políticos do PT e PSDB citados não constam como controladores diretos de veículos de comunicação de rádio e televisão.
Mas Fernando Collor, do PTB, é proprietário do grupo Arnon de Mello, com emissoras de rádio na capital e cidades do interior do Estado de Alagoas. A TV Gazeta, também de Collor, é uma das primeiras afiliadas da Globo no Nordeste.
Renan Calheiros e Eduardo Cunha, do PMDB, possuem concessões de rádio. A concessão do senador está em nome de seu filho José Renan Calheiros Filho, a JR Rádio Difusora de Alagoas. Renan tem sonho de montar um império de comunicação e já foi acusado de ter comprado outras emissoras no Estado usando laranjas.
Já o deputado federal e radialista Eduardo Cunha é um dos controladores da rádio Melodia, com atuação em pelo menos sete estados brasileiros.
O pernambucano Romero Jucá, também do PMDB, é outro que tem rádio. Ela fica no interior de Pernambuco, na cidade de Bezerros. Aliados seus em Roraima, Estado onde se elegeu senador, são proprietários da afiliada da Bandeirantes.
A família do senador Edison Lobão possui um sistema de rádio e televisão no Maranhão, seu Estado natal. As emissoras se concentram nas duas principais cidades maranhenses. A rede de tv é afiliada do SBT.
A família Sarney mantém um conglomerado de comunicação de emissoras de rádio e televisão que cobre quase 100% do Estado do Maranhão. Roseana, ao lado do irmão e do pai, comanda a rede de televisão afiliada da Globo.
Dos deputados do PP, Dilceu Sperafico controla duas rádios na cidade de Marechal Cândido Rondon (PR). Já Aníbal Gomes é dono de rádio em Acaraú (CE). Sandes Junior é controlador de emissora de rádio em Goiânia (GO), e Roberto Britto, na sua cidade natal, Jequié (BA).
Pedro Henry chegou a ter um canal de televisão (afiliada da Record) em Cáceres (MT), mas a concessão foi cassada há dois anos.

 www.jornalggn.com.br