Ouça nossa webradio

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Para quem quer fazer rádio comunitária de verdade


A grande maioria das rádios comunitárias carecem de formação mínima e auxílio técnico, colocando essas rádios em brutal desvantagem frente às rádios comerciais, em especial nas cidades onde há uma emissora comercial operando. As rádios comunitárias, por não terem suporte e qualificação, por não poder pagar bons profissionais, deixam de aprimorar suas produções e acabam por não aproveitar o potencial criativo da comunidade, repetindo a programação conservadora das rádios comerciais.

Na verdade, nossos comunicadores populares querem até fazer diferente, querem aprender e sentem falta de apoio. As associações que congregam essas rádios não têm estrutura para dar suporte técnico e ideológico às suas filiadas. Quais sãos as alternativas sustentáveis para se fazer uma rádio diferente, mas atraente e comprometida com a filosofia das rádios comunitárias, comprometidas com a construção e o exercício da cidadania?

Essas e outras perguntas na excelente cartilha “Rádio comunitária com C maiúsculo”, produzida por Rodrigo Jacobus e Ilza  Girardi.

O conteúdo da cartilha pode ser visto em