Ouça nossa webradio

quinta-feira, 12 de junho de 2014

CAMPINAS/SP

Radialista comunitário sofre derrota na Justiça e divulga manifesto nas redes sociais

O radialista Jerry Oliveira, da Rádio Comunitária Noroeste, de Campinas, sofreu novo revés na Justiça, no processo que enfrenta por operar rádio sem licença do Governo.  Apesar dos seus argumentos em defesa do direito à livre manifestação do pensamento por qualquer meios, como diz a Constituição, os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 3ª Região mantiveram ontem, 11, a decisão do Juiz da 1ª Vara Federal de Campinas, que condenou Jerry.

O radialista divulgou pelas redes sociais um manifesto, afirmando que continuará na luta:
“A minha decisão neste momento é a seguinte: pagar a multa que não tem como correr (fazendo uma campanha das moedinhas de 0,05 centavos) e recorrer da sentença no STF. Sei que a grana do recurso será muita, viagens, muita dores de cabeça etc. Mas não Posso deixar de continuar lutando, seja em defesa das rádios comunitárias e da liberdade de expressão, mas uma obrigação de toda a militância política que acreditou e continua acreditando na tese de que lutar não é crime. Farei recurso em nome dos lutadores do MST, do MTST, dos etroviários, dos trabalhadores da Flaskô, fábrica ocupada, das rádios comunitárias e de todos os lutadores das lutas sociais. Não aceito a criminalização da luta em hipótese alguma. Seguimos lutando e desta vez em marcha.

Faremos o recurso, mas não trataremos agora mais de um recurso técnico, baseado nas contradições do processo. Faremos um recurso baseado nas contradições de classe. Mostrando que o Poder Judiciário tem lado, tem ideologia contrária aos interesses sociais. Vamos iniciar um árdua campanha de ação política, seja em relação ao processo, a Anatel, ao Estado e principalmente contra a omissão do Juiz da 1ª Vara Federal de Campinas.

Agradeço muita a todos que estiveram conosco, e que vão continuar nesta luta.
Abaixo o estado fascista e criminalizador dos movimentos sociais”.


Jerry Oliveira.