Ouça nossa webradio

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Movimento de rádios comunitárias acusa deputado de trocar outorga por votos


Cândido Vaccarezza
Depois de ter seu nome execrado por militantes do seu próprio partido – PT, o deputado Cândido Vaccarezza (SP) foi acusado de oferecer outorgas de rádios comunitárias e do Canal da Cidadania para vereadores e políticos em troca do apoio à sua reeleição. Quem denuncia é o radialista comunitário Jerry Oliveira, de São Paulo. “Não fiz a denúncia ao partido, e sim direto ao Ministério Público que está investigando o caso”, afirmou Jerry.


Vaccarezza tem provocado descontentamentos na militância petista - e mesmo entre os dirigentes de sua corrente política interna - por posicionamentos que contrariam diretrizes partidárias e são considerados “conservadores” ou de “direita”. “Reivindicamos a instalação de comissão de ética para expulsão do referido deputado dos quadros do Partido dos Trabalhadores, uma vez que este não nos representa, assim como exigiremos atitudes coerentes das instâncias partidárias”, afirma documento da Juventude do PT, que ainda acusa o deputado Vacarezza de, “contra a vontade do partido e da própria bancada petista, aceitar coordenar o Grupo de Reforma Política controlado pelo presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). As propostas desse grupo, encampadas e defendidas por Vaccarezza, passam bem longe daquelas que o PT definiu como prioritárias em reuniões, encontros, convenções e congressos ao longo de sua história – entre elas o fim do financiamento privado de campanhas eleitorais e do voto uninominal para o parlamento”, diz o documento.