Ouça nossa webradio

sábado, 17 de outubro de 2015

Rádio comunitária não perde a majestade em Aparecida (PB) e vira tema de filme

Mikaely de Sousa retratou a rádio Acauã

Na pequena cidade de Aparecida, na Paraíba, o rádio ainda é o canal de comunicação preferido dos mais antigos. Quem conta a história da Rádio Comunitária Acauã é a estudante de Jornalismo, Mikaely de Sousa Batista, moradora do município, selecionada pela quinta edição do Revelando os Brasis. As cenas do documentário foram gravadas na primeira semana de 2015. Mikaely é uma das moradoras de pequenas cidades com até 20 mil habitantes selecionadas pelo Concurso Nacional de Histórias do Revelando os Brasis - Ano V, primeira etapa do projeto. Após terem suas histórias escolhidas, os autores foram para o Rio de Janeiro a fim de estudar noções sobre roteiro, produção, direção, fotografia, direção de arte, som, dentre outras matérias, na fase de formação da iniciativa.



Com duração de 15 dias, as Oficinas Audiovisuais, realizadas em 2014,  prepararam os autores para transformar a história em filme durante a etapa de gravação. O Revelando os Brasis promove a democratização do acesso aos meios de produção audiovisual, oferecendo aos moradores das pequenas cidades com até 20 mil habitantes a possibilidade de contar suas próprias histórias através do cinema. Trata-se de um instrumento de registro da memória e da diversidade cultural do país e revela novos olhares sobre o Brasil. O projeto é realizado pelo Instituto Marlin Azul com patrocínio da Petrobras através da Lei Rouanet.

A ideia de contar uma história a partir das emoções despertadas pelo rádio surgiu a partir do olhar da autora para a realidade de muitos idosos de Aparecida, município localizado no Alto Sertão da Paraíba e composto por 8.174 habitantes, conforme estimativa de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). "Muitos idosos se prendem ainda ao rádio. E mesmo sendo um veículo velho, ele tem o espírito novo. O filme pretende fazer uma exaltação ao rádio que não se perdeu ao longo do tempo apesar das novas tecnologias", explica a diretora, estudante de Jornalismo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). De temperamento dinâmico e empreendedor, Mikaely costuma se dividir em diferentes atividades e tarefas, o que lhe capacitou para enfrentar vários desafios nas áreas de produção e comunicação. Já atuou como assistente executiva, diretora de produção e produtora executiva de várias obras audiovisuais. Integrou a equipe de produção em curtas-metragens como "Maria do Caixão", "Arrumando as Malas", "Ricardo, um Grande Homem", "A Alma das Ruas" e "Lourdes Ramalho: um conto contado por Ela". Também trabalhou na produção e na assessoria de imprensa do Festival Audiovisual Comunicurtas, criado e coordenado por um dos selecionados na segunda edição do Revelando os Brasis, André da Costa Pinto, de Barra de São Miguel, na Paraíba. 

Jocildo Mesquita