Ouça nossa webradio

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Mulheres falam de sua atuação nas rádios comunitárias


Foram iniciadas as gravações do documentário “Feminino Plural”, sobre a atuação das mulheres nas mídias alternativas, principalmente rádios comunitárias. A primeira entrevistada foi a radialista Clévia Paz (foto), da Rádio Comunitária Vale do Paraíba, de Itabaiana (PB): Trecho da entrevista:

“Meu nome é Clévia Paz, sou radialista e atuei também na Rádio Comunitária Vale do Paraíba, em Itabaiana.

Mulher no rádio é como se diz, empresta sua voz, sua capacidade de trabalho, mas não existe um espaço feminino, não tem programa de gênero. Mesmo porque em Itabaiana as mulheres são desorganizadas, não existe um grupo que proponha o debate sobre questões de gênero, sobre direitos da mulher.

Acredito que vamos continuar essa luta em nossa rádio web, do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, da Sociedade Amigos da Rainha do Vale do Paraíba, onde nós mulheres temos atuado de forma efetiva para dar voz às companheiras, aos movimentos sociais.

A gente sabe que historicamente, a mulher foi destinada a se relacionar no mundo privado. Ela é a rainha do lar, quer dizer, só apita em casa. Ela deve ficar em silêncio, assim falou a cultura machista. Enquanto isso, o homem dominou o universo do público, falando, se comunicando de todo jeito. A partir do instante em que a gente, enquanto mulher, assume sua condição de sujeito social, aí, a gente tem mais é que ocupar os espaços da comunicação. Nós, mulheres, precisamos contar nossa história, sair do silêncio, e o rádio é um instrumento ideal. Mas rádio democrático, que respeite as mulheres como sujeito social.”