Ouça nossa webradio

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

PARAÍBA

Voluntário de rádio comunitária quilombola denuncia despotismo na direção da emissora

O radialista comunitário Adriano Lima (foto), da Rádio Comunitária Mituaçu, no município do Conde, Paraíba, denunciou nas redes sociais que está sofrendo “expurgo” por parte da diretora da rádio, Geilza Paixão. Segundo ele, Geilza determinou seu afastamento da rádio “por perseguição”. Adriano produzia o programa “Jovens para Cristo”, juntamente com Angélica Paixão e Lucas Silvério.

Voluntário há três anos na emissora, Adriano lembrou que esteve presente nos momentos de construção da Mituaçu. “Com muito orgulho e prazer, botava a rádio no ar, abria para os locutores que vinham fazer programações, colocava a Voz do Brasil no ar, sem contar as vezes em que ia abrir a rádio pra receber as óticas que vinham fazer exames de vista nas pessoas da minha comunidade”, disse ele, que atribui seu afastamento a interesses mercantis da responsável pela instituição comunitária.

A administração da Rádio Mituaçu vem recebendo críticas de lideranças comunitárias pelo seu caráter “prepotente”, segundo lideranças comunitárias locais. Peninha, militante do Ponto de Cultura Olho do Tempo, disse que “não é boa a situação atual da rádio comunitária, pois Geilza Paixão se acha dona da emissora”.
A rádio comunitária do sítio Mituaçu foi implantada com a participação da comunidade, para ser uma importante ferramenta tanto de valorização e preservação da cultura quanto de empoderamento da própria comunidade. A Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares auxiliou a Rádio de Mituaçu com empréstimo de equipamentos básicos para transmissão em frequência modulada, enquanto a comunidade não conseguia levantar recursos para a compra de transmissor, mesa de som e microfones. “Quando se teve a oportunidade de ter um instrumento em favor do povo e a serviço do povo, o que se tem na realidade, é um aparelho midiático que vive em função dos interesses de um pequeno grupo de pessoas que se utilizam dele para benefício próprio”, disse Geraldo Pereira, militante do movimento de rádios comunitárias na Paraíba.

Desde a implantação da emissora na comunidade que havia notícias dando conta de que a concessão só foi obtida graças ao empenho do deputado federal Efraim Morais Filho (DEM), e que o mesmo havia patrocinado a compra de vários equipamentos para a emissora. Na última eleição municipal, Geilsa Paixão disputou uma vaga na Câmara Municipal do Conde, pelo Partido dos Trabalhadores (PT), mas obteve apenas 121 votos, insuficiente para se eleger.