Ouça nossa webradio

sábado, 7 de agosto de 2010

Quadrilha que rastreia Rádios Comunitárias para o monopólio da comunicação está sendo investigada

A empresa Dentel Telecom, formada pelo ex-agente da Anatel Antonio Bento está sendo investigada pelo Ministério Público Federal de São Paulo. A empresa é acusada de falsidade ideológica pelo MPF, no fechamento de uma emissora em Guarulhos, na grande São Paulo, o motivo da investigação é de que os ex-agentes estavam portando coletes da Agência nas imagens apresentadas no Jornal Nacional da Rede Globo, quando da apreensão de uma emissora na cidade.

Na época, a Anatel nada fez para cobrar das autoridades competentes e da Polícia Civil explicações sobre o ocorrido. Mas a agência reguladora de telecomunicações só fez a denúncia após a ABRAÇO denunciar publicamente a relação promíscua entre agentes da Anatel, Policiais Civis e esta empresa que presta serviço de capitães do mato para o monopólio.

A Abraço entrará como parte na representação, e solicitará também do Ministério Público Federal investigações no sentido de apurar a participação de policiais civis nas operações. Segundo a ABRAÇO existem fortes indícios de policiais corruptos nas operações de fechamento de Rádios.

Somente neste ano, a Polícia Civil de São Paulo realizou o fechamento de 125 Rádios Comunitárias em parceria com a Dentel Telecom.

A ABRAÇO São Paulo exige providências imediatas, e não poupará esforços para colocar estes canalhas na cadeia o mais rápido possível, e por isso solicitou a Comissão de Direitos Humanos uma audiência Pública para apurar esta situação.

Jerry (ABRAÇO/SP)