Ouça nossa webradio

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Radialistas comunitários produzem campanhas educativas sobre os direitos sociais


Elaborar produtos radiofônicos para a educação não-formal sobre a assistência social. Com esse objetivo, a Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), e a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Ceará (Abraço-Ce) realizam a Oficina de Rádio Educativo Popular na Faculdade 7 de Setembro. A capacitação, que reúnem 20 participantes de rádios comunitárias, sites dos movimentos sociais e rádios escolas, começou no dia 20, e será concluída na próxima sexta, 27.

No primeiro momento, eles conheceram as políticas de assistência social. “Precisamos compreender e divulgar a assistência social não como filantropia, mas como a promoção dos direitos sociais, previstos na Constituição Federal”, explicou a assessora de comunicação da Semas. Ela apresentou os principais projetos da Semas que estão organizados conforme o Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Em seguida, as técnicas de produção radiofônica foram apresentadas pelo professor da Fa7 e coordenador executivo da Abraço-Ce, Ismar Capistrano. Ele insistiu na necessidade do rádio criar uma imagem acústica, através da descrição, dramatização, efeitos sonoros e diálogo mental. “Só assim conseguimos um maior envolvimento entre emissoras e ouvintes, possibilitando a construção na mente de cada ouvinte sua própria imagem da situação proposta”, disse.

A partir das informações apresentadas sobre a assistência social e das técnicas radiofônicas, os participantes elaboraram propagandas radiofônicas (spots) de 30 ou 60 segundos sobre as temáticas Bolsa Família, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), Pró-Jovem Adolescente e Programa de Atendimento Básico à Pessoa Idosa (Pabi).

Na segunda etapa da Oficina, próxima sexta, o assistente social André Menezes concederá entrevista coletiva para os participantes sobre os programas da Semas. Os participantes produzirão uma rádio revista de 20 minutos sobre as temáticas das campanhas educativas. Os programas radiofônicos e os spots serão distribuídos para as emissoras comunitárias e educativas e sites dos movimentos sociais de todo o Estado. “Assim estamos compartilhando e multiplicando o conhecimento gerado nesse momento de formação”, defende Ismar.

http://leituracritica.ning.com/profiles/blogs/radialistas-comunitarios