Ouça nossa webradio

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Bloco homenageia Livardo mantendo crítica social no carnaval

Camiseta traz Livardo frevando sobre Congresso
Carnaval rima com... crítica social. Esse tem sido o mote, há 13 anos consecutivos, dos idealizadores do bloco carnavalesco As Cuecas, que tem como patrono referencial o cantor, compositor e poeta pessoense Livardo Alves. Esse ano os carnavalescos responsáveis pela agremiação escolheram a estrofe da música “Meu país”, que ficou famosa nas interpretações de Flávio José e Elba Ramalho. “Tou vendo tudo, tou vendo tudo, mas fico calado, faz de conta que sou mudo”, diz o refrão.



Para ilustrar o pensamento livardiano, o pessoal do As Cuecas encomendou uma charge ao caricaturista Edme Luciano, mas conhecido como Popó, em que o homenageado aparece frevando sobre o Congresso Nacional. O detalhe é que alguns ratinhos compõem a cena carnavalesca com direito a sombrinhas, confete e serpentina. “Nada mais atual do quê essa música de Livardo, num momento em que deputados e senadores participam de um golpe parlamentar contra uma Presidenta da República eleita pela maioria do voto popular. Livardo está mais atual do que nunca!”, garante o advogado João de Deus Rafael Jr, um dos fundadores do bloco.
Popó com Fábio Mozart na Tabajara AM


Esse ano As Cuecas vão se concentrar na avenida Rodrigues de Aquino, no centro da cidade, num casarão antigo, ao lado do hospital Santa Paula, próximo à sede da CUT-PB. A concentração deve começar a partir das 15 horas e o arrastão da folia deverá partir em direção ao Ponto de Cem Réis, onde Livardo Alves possui uma estátua de bronze, por volta das 19 horas. “Estamos convidando artistas e músicos locais para dar uma canjinha no palco que será montado no local da concentração. A associação Folia de Rua já garantiu a banda de frevo e a sonorização. Estamos captando apoios para a confecção das camisetas, que serão vendidas a partir dessa semana ao preço de R$ 20 em vários pontos da cidade. O bloco não possui fins lucrativos. Nossa intenção é promover a cultura local e manter uma linha de crítica e irreverência no carnaval pessoense”, afirma Sergio Ricardo, que também dirige o bloco.

Sergio, Marconeide, João e Bené: diretoria d'As Cuecas

As Cuecas se caracteriza por atrair foliões de vários segmentos sociais: ativistas culturais e dos movimentos sindical e social, músicos, poetas, escritores, estudantes, jornalistas, ambulantes, advogados e outras tribos. Esse ano o bloco conta com o apoio de comunicadores populares que desenvolvem atividades na radioweb Zumbi dos Palmares. O portal de notícias Diário PB também entrou na parceria. “O bloco é mais uma atividade de um grupo que atua fortemente no cenário alternativo da capital paraibana. Queremos fortalecer a cena mais undreground, apoiando um movimento cultural que não consegue entrar no esquema oficial e empresarial da produção cultural da cidade. É mais um movimento de resistência e de luta, num momento em que o Brasil atravessa uma grave crise de referências e de valores, principalmente em relação às raízes mais positivas da nossa cultura popular”, acrescenta o jornalista Dalmo Oliveira, que se engajou esse ano no coletivo que organiza As Cuecas.

SERVIÇO
Bloco Carnavalesco As Cuecas
Saída: Dia 24/02 (Sexta-feira)
Concentração: a partir das 15 horas
Local: Av Rodrigues de Aquino, Centro, João Pessoa
Camiseta: R$ 20,00

Mais informações: 9 8773 5598 / 9 8732 9969